Professor Hariovaldo Almeida Prado

25 novembro 2008

Lula tentará recrutar Obama

Filed under: Plano Condor Vermelho — Hariovaldo @ 10:41

Obama Obloom

Conseguirá Lula ludibriar mais um presidente americano?

O mais ativo dos peões do comunismo ateu internacional tentará mais uma vez recrutar um presidente americano para o Plano Condor Vermelho, que nos E.E.U.U. se chamará Condor Red Plan (CRP). Embora não tenha logrado êxito em conseguir a adesão do atual presidente, G. B. Junior, Lula conseguiu influênciá-lo e enganá-lo por várias vezes, o que manteve o governo americano sem ação e na letargia enquanto os comunistas golpeavam de forma vil o sistema financeiro intenacional, conseguindo mergulhá-lo na atual interminável crise.

Eleito em um momento de fraqueza dos homens bons da pátria americana, Obama poderá não conseguir por muito tempo resistir às investidas comunistas naquele país e poderá ter o seu governo contaminado pelo marxismo ateu e ser obrigado a adotar medidas comunistas em favor da gentalha desqualificada de sua grande nação, como auxílio moradia, incentivos comuno-satânicos como o bolsa esmola, destribuição de alimentos, empregos estatais para os incompetentes que não conseguem se colocar no mercado de trabalho, etc.

É com esse intento maligno que Lula busca se aproximar do jovem incauto presidente eleito da América. Precisamos alertar os rapazes do bem, Pat Buchanan,Joseph Sobran, Lewllwyn Rockwell, Hans-Herman Hoppe, Pat Robertson e Jerry Fallwell, dentre outros para ficarem em alerta contra tais investidas de Lula, o agente internacional do comunismo ateu que ora usurpa o governo no Brasil e adota essa abominável política internacional, para que denunciem e combata qualquer aproximação do mesmo no governo americano.

Anúncios

5 Comentários »

  1. “Professor”, quantas falácias em seu texto!! Não passas de um idiota útil aos yanques!
    O único responsável pela crise é o governo Bush.

    Comentário por Comuna — 3 janeiro 2009 @ 09:06 | Responder

  2. Valei-nos São Serapião! A ousadia destes petralhas, que vem aqui conspurcar este respeitável espaço democrático, não conhece limites. Como sempre, o Professor ignora solenemente estes ataques, pois não se submete a responder as aleivosias de um zé-qualquer.
    Contudo, tais ataques merecem, sim, uma resposta, pois não será aqui que a petralhada colocará as manguinhas de fora, não bastasse o governo marxista do sr. Luiz Inácio ter comprado essa imprensa venal, açambarcando todos os espaços de discussão, e instalando – de facto – o pensamento único totalitário.
    Em suma: “Yanques” não existe. O correto é “ianques” ou “yankees”, seu apedeuta.

    Comentário por humbertocapellari — 5 janeiro 2009 @ 11:22 | Responder

  3. Muito bem, valeu pela correção!!

    Mas me dê uma prova irrefutável de que o presidente Lula foi o causador da crise!!

    Comentário por comuna — 10 janeiro 2009 @ 16:07 | Responder

  4. Seu comunista ateu, arrependei-vos do marxismo satânico e se entregue a São Thomás de Torquemada para seres corrigido pela fé intensa dos homens bons.

    Qualquer um que leia os órgãos de notícias importantes, ainda não comprados pelo PT, sabe que Lula está por trás de tudo de ruim que se passa aqui e no exterior.

    Comentário por Hariovaldo — 10 janeiro 2009 @ 19:19 | Responder

  5. Esse tal de Professor Hariovaldo Almeida Prado está solto, porque nehum hospício aceita psicopatas nesse grau de loucura.

    Comentário por Silvio de Barros Pinheiro — 16 março 2009 @ 14:44 | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: