Professor Hariovaldo Almeida Prado

30 junho 2009

Festival de picuinhas tenta desmoralizar impoluto defensor da ética

Filed under: Eleições 2010 — Hariovaldo @ 21:44
Combatente incansável, o senador Virǵilio luta incansavelmente para impedir que a luz vermelha do comunismo brilhe entre nós.

Combatente incansável, o senador Virgílio luta para impedir que a luz vermelha do comunismo brilhe entre nós.

Os tempos medonhos em que vivemos sob a ditadura lullopetista nos fazem ver dia após dia os pesados ataques aos homens bons da Pátria se multiplicarem. Dessa feita, o alvo é uma das maiores reservas morais da nação, o impoluto e ilibado tribuno da ética Arthur Virgílio. Pasmem senhores que este nosso representante na Câmara Alta, justamente por se opor aos procedimentos dúbios e imorais de alguns senadores ligados ao governo bolchevique do senhor Lula, está sendo indevidamente acusado de ter sido conivente com irregularidades em atos menores, simples banalidades, mas que estão sendo multiplicados e aumentados pela imprensa vermelha a serviço do comunismo, para parecerem que esse príncipe da ética tenha pecado contra algum preceito nobre que sempre cultivou.

Na verdade, foi armada uma central de chantagem para tentar desmoralizar esse bravo senador das forças do bem fazendo ilações vãs  e forjando acusações vis com intuito somente de calar essa voz que não se cansa de combater as hostes do atraso. Assustados com a sagacidade ética do senador ( somente ele tinha e tem condições de dar uma surra de impolutez nos corruptos, uma surra de moralidade nos desonestos, uma surra de ética nos senhores feudais), os entes políticos desvirtuados do bom caminho  acusam-no, dentre outras coisas,  de contratar irregularmente seu professor de jiu-jitsu para o gabinete como se houvesse qualquer coisa de errada no fato. Oras,  quando se tem uma equipe aguerrida e de luta atuando naquela Casa de Leis nada mais natural que contar com um treinador habilitado na equipe.

Também fizeram o maior escarcéu pelo fato de seu secretário particular receber salário atuando no exterior, outra falácia. É claro e evidente que ele estava cumprindo com sua função, pois faz parte do metier de um grande senador transitar com desenvoltura pelos países do primeiro mundo, e para isso ele tem de estar bem assessorado sobre a vida por lá, sendo então de vital importância a manutenção de um assessor in loco, afinal é lá que realmente estão as coisas que importam.

Quando precisou de auxílio em Paris para arcar com despesas menores, de imediato solicitou e recebeu o apoio digno de um elevado representante de nosso povo. Os ignaros queriam o quê? Que ele fosse passar pelos contrangimentos e pelas chatices da embaixada tupininquim, como se fosse um reles membro da gentalha? Além do mais, pela misera quantia em questão, 10 mil dólares – moeda que está decadente e hoje em dia nem é lá mais essas coisas -, é um valor tão baixo para qualquer homem bom que certamente foi usada para amenidades ou até mesmo para as gorjetas dos serviçais, e por isso nem deveria ser alvo de questionamentos.

Em tudo isso, o que se evidencia é que  trata-se somente de um festival de picuinhas maldosamente dirigido contra um soldado da ética. Na verdade, a malta de jornalistas marxistas ignaros quer somente desviar o foco e tentar encobrir as torpes  ações desse governo inépto, ideologicamente ultrapassado, e perigosamente corrupto, como muitas vezes o grande senador Arthur Virgílio denunciou. Não podemos permitir mais essa vilania. Vamos à luta!

Anúncios

29 junho 2009

Defenestrado comunista que tentava se apossar de republiqueta – ação em cadeia chegará ao Brasil

Filed under: Plano Condor Vermelho — Hariovaldo @ 07:56
Tenazes soldados do bem cuidado da democracia e da liberdade em seus país contra as forças do marxismo internacional. Abençoados sejam.

Tenazes soldados do bem zelando pela democracia e a liberdade em seu país contra as forças do marxismo internacional. Abençoados sejam.

Mostrando que a América é para os homens bons, foi defenestrado pela parte boa da sociedade hondurenha o usurpador vil que havia se instalado no governo daquele país. Num belo exemplo, o qual nos enche de inveja, os homens bons daquela nação, com o apoio da parte boa da Igreja, da mídia que ainda não tinha sido calada pelos esquerdistas, e com total controle da infantaria armada, souberam fazer a higiene necessária na condução do seu sistema de governo, evitando-se assim que o mesmo se desviasse dos ideais e desígnios dos homens de bem. Reconhecendo sua inferioridade moral perante os homens bons, o presidente usurpador enviou sua carta de renúncia ao parlamento e retirou-se fragorosamente pois sabia que suas ações torpes não mais teriam lugar diante da sagacidade ética de seus oponentes.

Nós, os homens de bem do Brasil, assistimos a tudo esse movimento com grande euforia e satisfação, embora com uma pontada de inveja. Com certeza esse é só o primeiro usurpador esquerdista defenestrado, outros cairão pelas mãos dos homens bons num efeito dominó até chegar ao apedeuta maior que ocupa ilegitimamente a República Federativa do Brasil. Nada como começar a semana com ótimas notícias e a fé renovada na causa dos homens bons e em São Serapião. Alvíssaras!

26 junho 2009

Perigosa guinada populista do Semanário dos Homens Bons causa preocupação

Filed under: Plano Condor Vermelho — Humberto @ 13:01
Pesadelo medonho: Pela graças de São Serapião nunca haveremos de ver uma capa como essa na única revista séria e imparcial no combate ao comunismo

Pesadelo medonho: Pela graças de São Serapião, foi apenas um deslize da última edição e nunca haveremos de ver uma capa como esta na única revista séria e imparcial do Brasil.

Não há cidadela inexpugnável. O território tem de ser conquistado palmo a palmo pelos guerreiros de São Serapião e, após a vitória, deverá ser mantido a todo custo.

Isso significa que não podemos fraquejar, mesmo quando diante de supostos aliados. Estes deverão, a todo momento, fazer por merecer a confiança neles depositada pelos homens bons.

Oras, todos sabem que a quase totalidade da mídia foi literalmente comprada pelo peão marxista, o sr. Lula, salvando-se raríssimas exceções. Como provou de forma incontestável, aquele moço da Folha – o bravo e mui digno  jornalista -, o Fernando de Barros e Silva, o dinheiro que o governo ilegítimo do PT despeja na mídia para calar consciências chega a mais de 5.000 veículos ( desde rádios até jornais de bairros ). Toda esta ampla e complexa rede de informações e propaganda ideológica marxista cobre praticamente todo o território nacional, sem encontrar resistência à altura.

Os poucos que não se submetem ao tacão de ferro do bolchevismo lulista vão sendo silenciados ou segregados em “gulags” da opinião, locais onde poderão pregar, pregar, pregar… para o vento,  já que não há quem lhes dê ouvidos. Em suma, neste simulacro de democracia, uma “liberdade de expressão” de faz-de-contas.

Exposto isso, desejo compartilhar com os prosélitos do Professor Hariovaldo a horrível e dantesca turbulência que se apoderou de minha mente quando, ao comprar a revista Veja [ a única publicação que o professor Hariovldo aceita, já que não comprometida com o ideário marxista-leninista que assola a Nação] e examinar a capa da edição ( http://veja.abril.com.br/idade/exclusivo/240609/imagens/capa380.jpg ) da semana passada, percebi algo muito, muito errado!

Não consegui sequer folheá-la, tomado pelo nojo e pela mórbida descarga de pânico que recebi. Tive que dizer ao professor que não seria uma boa idéia a aquisição e leitura de Veja da semana, pois aquela não era a revista defensora dos homens bons, da liberdade, da propriedade e da moral cristã, cuja independente e não-ideológica linha editorial nos acostumamos.

Observem: a chamada, em cor vermelha [ ou seja, bolchevista ] é a reprodução de um “artigo da Constitução”, e diz que “todos são iguais perante a lei”…

Oras, trata-se de uma elementar conceituação esquerdista, contrabandeada para dentro de nossa Constituição, um verdadeiro Cavalo de Tróia [ ou, se preferirem, de Moscou ] que visa estabelecer, à FORÇA, a homogenização social, a supressão das classes sociais, o fim das diferenças. A planificação e planejamento centralizados pelo Estado e pelo Partido. Agora essa falácia revolucionária pode ser encontrada em plena capa da Veja, que parece desejar esquecer sua história de compromisso com o que há de mais nobre, belo, empreendedor e vencedor no país!!

Desde quando haveríamos de considerar como iguais, por exemplo, os prosélitos do Professor Hariovaldo, a fina flor de nossa sociedade, com os “Zés da Esquina” que aparecem na capa da Veja [ É isso: a Veja rendeu-se ao “Zé da Esquina”, apesar do nobre jurista Gilmar Mendes deplorar este nauseabundo personagem ]?

Como julgar indistintamente – se fosse o caso, de apelarmos às forças coercitivas do Estado –  cidadãos exemplares como nossa irmã e benfeitora de obras sociais, a fashionista Eliana Tranchesi ou o grande self-made man brasileiro Daniel Dantas, da mesma forma que deve-se fazer com a plebe ignara que só vai às escolas e às cadeias para comer de graça?

Ainda que o país caminhe a passos lépidos rumo ao abismo do marxismo comunista, mesmo assim existem focos de resistência. Obviamente que isso é do conhecimento das malignas mentes esquerdopatas deste governo ilegítimo. Portanto, estas resistências deverão ser vencidas. Tornam-se, enfim, os novos alvos das milícias ideológicas.

Isso significa que ( pode-se prever com certeza de grande acerto ) as incipientes e ainda frágeis instituções que zelam pelo rigoroso cumprimento das leis entram, doravante, na linha de tiro, pois somente assim o projeto vermelho de “equinamidade social” poderá ser implantado conforme os desígnios malévolos desta súcia revolucionária.

Se quisermos continuar sendo a democracia que somos, e preservar o status de uma nação livre das experiências totalitárias e delirantes dos “profetas” da tirania igualitária, devemos nos atentar para a paulatina a sorrateira infiltração comunista no aparato legal da Nação, nos tribunais e nas escolas de Direito, e continuar monitorando as atividades da imprensa vermelha.

Quanto à Veja, seus bons serviços à causa dos homens bons da Nação lhe garantem, desta vez, a manutenção dum voto de confiança. Há de ser um deslize deplorável, mas que não a tirará do caminho dos justos.

Alvíssaras!

23 junho 2009

Luiz Carlos Azenha, o enviado especial do comunismo

Filed under: Grandes peões do comunismo — Hariovaldo @ 07:16
Conforme o planejado pela KGB, Azenha e Gorbachev encenam um ´encontro casual´ em Moscou para dar legitimidade ao disfarce de Azenha como jornalista

Conforme o planejado pela KGB, Azenha e Gorbachev encenam um ´encontro casual´ em Moscou para dar legitimidade ao disfarce do agente brasileiro como jornalista

Filho de uma  família comunista de Bauru, o comunista em epígrafe se iniciou logo cedo nas sendas do esquerdismo atroz através das leituras marxistas do escritor escarlate Jorge Amado, um especialista no desmonte da tradicional família  através de suas obras lascivas e ofensivas à moral cristã.  Iniciado no bolchevismo, Luiz Carlos Azenha passou desde cedo a buscar a melhor forma de atuar em prol das hostes vermelhas e contra o ocidente e o mundo livre, tendo se decidido a servir a esse propósito através do jornalismo.

Paralelamente às atividades marxistas, formou-se em Jornalismo pela ECA (que na época significava Estamos Com Acordeon),  da Universidade de São Paulo e logo foi recrutado para ser agente internacional e assim atuar em outros países como espião, tendo feito carreira meteórica.

Em  1988 foi chamado pela KGB, a mando de Alexander Yakovlev, seu ex – chefe na América do Norte,  para integrar o mais engenhoso Plano Comunista de todos os tempos, a ser posto em prática por Mikhail Gorbatchev, como um dos elementos chaves da ousada ação. Como parte do plano, o seu disfarce de jornalista teria que ser reforçado para que ele se tornasse conhecido e aceito mundialmente nos meios em que deveria atuar, sendo para isso montado um falso encontro entre Gorbatchev e ele, em pleno centro de Moscou, o qual os dois fingiam se encontrarem ocasionalmente, numa cena teatral totalmente armada pela KGB.

O Plano Yakovlev-Gorbatchev consistia no simulacro do fim da União Soviética, fazendo baixar a guarda do Ocidente em relação ao comunismo, enquanto os agentes e elementos cooptados pelos comunistas penetrariam nos governos e instituições dos países capitalistas para abalarem o sistema econômico mundial e perpetrarem as estatizações de bancos e grandes empresas em todo mundo, apressando-se assim o estabelecimento do socialismo em escala planetária. Para tanto, a ação de subversivos como Luiz Carlos Azenha nos Estados Unidos seria de fundamental importância.

Assim, após anos de atuação marxista por todo o globo, fica claro que este é um dos agentes comunistas que mais contribuiram para a causa vermelha do mal, sendo dever de todos os homens bons denunciá-lo implacavelmente para que as suas ações malignas em prol do comunismo não mais nos aflijam.

17 junho 2009

Apedeuta tenta pregar o catecismo marxista e toma vaia em Genebra

Filed under: Relatos Pessoais — Hariovaldo @ 04:39
Inebriado pelo marxismo ateu, Lula profere palavras ofensivas aos homens bons de toda a Europa mas é prontamente combatido por eles

Inebriado pelo marxismo ateu, Lula profere palavras ofensivas aos homens bons de toda a Europa mas é prontamente combatido por eles

O peão do comunismo internacional, que ora usurpa o cargo de mandatário maior do Brasil, num lance de ousadia e cretinice achou que poderia se dar bem ao se infiltrar entre as mais altas estirpes européias, afim de tentá-los subverter ao comunismo. Ledo engano! Mais uma vez os homens bons europeus mostraram porque são os melhores e não aceitaram uma vírgula sequer dos impropérios proferidos pelo ditador nefasto do lullopetismo, demonstrando que se nem mesmo os homens bons do Brasil aceitam esse acinte muito menos os da Europa. A verdade é que lá, ao contrário daqui, o usurpador-mor não tem a mídia comprada para ficar lhe incensando e noticiando mentiras a seu favor,  tentando enganar a opinião pública e com isso, sua simples presença já é motivo de protestos, como demonstram as efusivas vaias que o mesmo levou nos eventos em que tentou participar.

O triste episódio representa um tapa na cara dos petistas atrozes, que achavam que poderiam ter um representante com a mesma categoria de FHC, o qual indubitavelmente seria aplaudido diversas vezes e ovacionado no final de qualquer discurso, em francês, é claro, que fizesse em solo europeu, saindo de lá com no mínimo meia dúzia de títulos Doutor Honoris Causa.

Triste e envergonhado, Lula ficou o isolado num canto após as vaias

Triste e envergonhado, Lula ficou o isolado num canto após as vaias

Infelizmente, mais uma vez o Brasil é envergonhado a nível mundial por um representante da gentalha ignara,   constrangendo cada vez mais os homens de bem do nosso país perante o concerto das nações, chegando a tal ponto de se negarem a se identificar como brasileiros quando em viagem, preferindo usar o passaporte americano ou das nações européias, já que a maioria possuem dupla nacionalidade. Não merecíamos isso.

Próxima Página »

Blog no WordPress.com.