Professor Hariovaldo Almeida Prado

4 agosto 2009

O nobre homem valoriza o educador com altos salários; o apedeuta só oferece pão e circo para seu povo.

Filed under: economia — Hariovaldo @ 05:57

Em apenas algumas dúzias de anos os professores saberão o é ser valorizado em São Paulo

Em apenas algumas dúzias de anos os professores saberão o que é ser valorizado em São Paulo

Numa ato de verdadeiro mecenas, o governador de São Paulo demonstra toda a sua bondade e apreço para com os educadores – os verdadeiros – elevando seus vencimentos a um patamar jamais sonhado por esta classe de servidores, indicando que sob um bom governo a melhoria é constante para todos os funcionários públicos.  Somente um administrador preparado teria condições de pagar um salário de primeiro mundo como esse.

É claro, que fará jus a esse soldo apenas os professores mais capacitados e que cumprirem todas as normas e diretrizes da verdadeira educação, mediante avaliações tecnicamente preparadas para este fim. Em pouquíssimo tempo, apenas uma dúzia de anos, aqueles educadores que quiserem realmente se dedicarem ao magistério, libertando-se da influência vermelha esquerdista, alcançarão a redenção e também a devida recompensa por abraçar o caminho do bem. As provas garantirão que os pedagogos comunistas não sejam aprovados, funcionando como um filtro protetor contra o marxismo na educação de nosso estado.

É da nobreza dos homens bons que estes se ocupem das causas nobres como a educação, enquanto que o representante da gentalha ignara só quer saber de diversão, instituindo o ridículo ´bolsa-cultura´como quem as classes inferiores precisasse disso, num desperdício de dinheiro e tempo, sem falar no transtorno que seria nos depararmos com esse tipo de gente nas óperas e espetáculos dos quais somos habitués. O que o usurpador ilegítimo quer é continuar usando a massa desqualificada em prol dos seus objetivos marxistas de poder, proporcionando a ralé o circo, após ter proporcionado o pão com a bolsa-esmola.

Conforme evidencia o grande educador e jornalista nota 10, Gilberto Dimenstein, José Serra é o único capaz de cuidar decentemente da educação no Brasil. Assim seja. Esperamos que Lula, após ser defenestrado do poder, vá entreter a sua gente no picadeiro, enquanto os capazes e competentes homens de bem cuidarão com maestria do governo e da gestão educacional no país.

Anúncios

29 Comentários »

  1. Caro Professor Hariovaldo,

    Não resta dúvida de que, vitorioso o nosso amado Chirico, sobe um bom governo. Porém, salvo melhor juízo, a expressão acima
    “indicando que sobe um bom governo a melhoria é constante para todos os funcionários públicos” deveria ser escrita como: “indicando que sob um bom governo a melhoria é constante para todos os funcionários públicos”.

    Quem vota em Serra não erra mas às vezes se engana…

    Comentário por Visconde Zé da Silva Brasileiro — 4 agosto 2009 @ 07:04 | Responder

    • Coitados dos Paulistas/Paulistanos tem vivido ENGANADOS……

      Espero que os BRASILEIROS não se ENGANE…ou melhor não se deixe ENGANAR…

      BRASILEIROS!!!….quem vota em serra ERRA….

      Comentário por vanda — 4 agosto 2009 @ 07:31 | Responder

  2. Eu nun sei praques que tens que meliorar a inducaçaõ i us pagamentus dos professas. Aqui no pais dos neiges, nas montanias, o bom governo do conde Aedes, o egipicio, paga muitos bens aos nossu professa qui tens uns qui ganha até 500 reais pur meisi tudo istu. i é pur isso qui todos mundos pur aquí sabi di muito bens iscrevi e ler. Menas coisa boas faz essi Serra qui é so ingalóba e ocsseis tumem é. Mais bom meismo é u Lula qui vai vouta em 2015 d.c. quano eu vai pra a universidadi.
    VIVULULA!

    Comentário por zeruela minero barsilero — 4 agosto 2009 @ 08:20 | Responder

    • Zézinho, panem et circenses não vai faltar para ti. Aleluia fofo, ops, fiel!

      Comentário por Papa Nicolau — 5 agosto 2009 @ 11:43 | Responder

  3. Medidas educacionais saneadoras que tambem serão necessárias para o bem da nação quando o governo interino for instaurado:

    – Expurgo do nome do apedeuta molusco em todos os livros de História do Brasil; a exemplo da copa de 1950, uma amnésia edificante;

    – Distribuição de 190 milhões de lap-tops tampinha de 10 pol com o navegador IE (nada de softwaers livres, excrescência do comunismo ateu) travado na Veja e no portal UOL, links só pra Estadão, Globo e Folha;

    – Confisco de todos os PC’s domésticos e transformação de lan-houses em casa de difusão do modo serraciano de gerenciamento;

    – Fim das conexões internéticas em rodoviárias, aeroportos e shopingues; canis subalternos por onde a sanha marxista virtual corrompe alguns corações e mentes ainda na tenra e inocente puberdade;

    – Assinaturas do semanário dos homens bons em todas as escolas públicas e privadas da nação, com enfase na divulgação dos textos fundamentais, civilizatórios e democráticos do Tio Rei e de Dioguinho;

    – Volta do momento cívico nas escolas às 10:00hs da quinta-feira (em dias de sol), todos antes dos 21 deverão aprender e cantar o hino do Verdão com a mão no peito direito, o melhor time pois tem a torcida do futuro melhor ex-presidente;

    – Instituição da volta da palmatória e dos ajoelhamentos como modos preventivos de bons aprendizados nos educandários do Patropi; ao invés de caroços de milho, tampinhas de crush ou grappetti com as 21 preguinhas viradas para cima para acomodar o joelho dos infantes pré-onanistas e das moiçolas virgens e puras ainda não adeptas da prática digital;

    – Anexação do Ceará pelo Maranhão e sumiço de alguns paises do Cone-Sul, já que os mapas atuais nos atlas não correspondem à verdade, esta que foi amplamente divulgada pelo Secretario de Educação Paulo Renato (futuro super ministro serraciano) na nova cartografia globalizada;

    – Proibição do cigarro careta à base de nicotina e alcatrão em todos os recantos e banheiros do pais;

    – Fim da meia entrada, do passe estudantil e de todos os fretados, peruas, trens urbanos, metrôs e coletivos; a estudantada deve retomar o velho e saudável hábito das quilométricas caminhadas matinais e verpertinais e de, ao invés de filmes com propagando comunista como “Star Waras” e “Matrix”, ficar no final de tarde em casa vendo o educativo e primordial “Malhação” ou Huck nas alegres, primaverais e sexuais tardes de sábado, atenção apenas quando donzelas vitorianas como Dani Bananinha aparecerem no video, nessas horas é aconcelhável o uso de vendas escuras na vista por parte dos futuros varões da nação brasileira.

    Alvissaras!

    Comentário por Carlos Yavelberg Marighela — 4 agosto 2009 @ 09:52 | Responder

    • Apoiado!

      Muito bem, amantíssimo irmão Yavelberg.

      Vejo que sr. é um grande educador. Quando for ter com nosso nobre remidor, recomendarei vossa pessoa para a pasta da educação.

      Alvíssaras!

      Comentário por Hariovaldo — 4 agosto 2009 @ 11:13 | Responder

      • Mestre dos mestres, eu que por aqui estou num dolce farniente – pois, nesta terra criancinhas são disputadíssimas e, assim sendo não me sobra aucune, ofereço-me a ser seu revisor ortográfico. VIVA!

        Comentário por Papa Nicolau — 5 agosto 2009 @ 11:49

      • Logicamente não sento ao teclado para digitar, visto que isso é trabalho braçal. Quem faz isso é meu secretário, sr. Marildo Marun, que nos últimos dias anda meio atarefado. Mas caso ele persista nos erros já estou pronto a substituí-lo por outro servo da Obra.

        Comentário por Hariovaldo — 5 agosto 2009 @ 17:30

  4. – AVANTE PROFESSORES –

    Finalmente, os professores serão reconhecidos e devidamente remunerados, mas isto,claro não tiver nenhuma “crise” por aí, né. Este apedeta é um cara de sorte mesmo.

    Comentário por EX-EX-COMUNGADO — 4 agosto 2009 @ 12:17 | Responder

  5. Professor Hariovaldo
    Aquí, ouso dizer, sua análise foi afoita demais. Essa gentinha que dá aulas em escolas públicas (chamá-las de professores é um escárnio) já recebem muito mais do que mereceriam. Já recebem material didático de primeira categoria (afinal, o Uruguai existe mesmo? Então porque fazê-lo constar nos mapas escolares?) com textos perfeitamento adequados (uma pitada de baixo calão sempre faz bem!) à uma classe que irá nos servir. E ainda por cima milhões de assinaturas dos nossos irmãos da Veja, Estado de S. Paulo e Folha de S. Paulo e milhares de computadores com programas Microsoft (o fato da grande maioria não estar funcionando é detalhe).
    Meus filhos, por exemplo, jamais pisarão nestes toscos abrigos merecidamente abandonados pelas administrações dos homens de bem que mandam imperialmente neste estado (SP), graças aos céus, por tantos anos.
    O fato de ser apenas mais uma promessa com o intento de ludibriar o povinho votante (veja que a notícia foi dada pelo nosso porta-voz oficial Gilberto Dimenstein) me enche de esperanças de que isso não aconteça nem nos 12 longos anos (com muitas armadilhas, digo, exames de avaliação) previstos.
    Quem viver (e serão poucos), verá.
    Por favor professor, neste espaço (que é seu/nosso) o sr. pode dizer o que pensa. Não acredito que um homem como o sr. queira mesmo que mais dinheiro seja dado à pessoas que não façam parte de nosso círculo.

    Comentário por João Bulhões do Couto Pereira — 4 agosto 2009 @ 15:15 | Responder

    • Caro J. B. Couto Pereira, o senhor deveria considerar que apesar de tais criaturas (professores de escolas estaduais) não serem de nosso meio, passam horas com gente ainda pior. Aquelas crianças nojentas que não aprendem a ler e fazer contas simples por pura preguiça! Afinal, o PSDB tem incentivado a educação há muito tempo em São Paulo. É uma pena que a gentalha não saiba aproveitar.

      Comentário por Tamiris Moreira Bragança Sauer — 5 agosto 2009 @ 23:21 | Responder

  6. Aplaudo o governador e o governo de São Paulo pela iniciativa.

    E aplaudo, igualmente, a maneira de valorizar o bom professor, aquele que estuda e se dedica à profissão, em contraposição ao que a encara como um quebra-galho.

    Mas tenho cá minhas dúvidas se o Judiciário não irá colocar essa iniciativa por terra, apelando para o princípio da Isonomia, que servirá para igualar os professores ruins, desmerecedores do incentivo, aos bons.

    Mas se vingar, é o caminho para melhorar efetivamente o Brasil!

    Comentário por Fábio Max — 4 agosto 2009 @ 15:50 | Responder

  7. Caríssimos,
    Como fui muito bem recebido em minha primeira participação no blog (vide post anterior) vou tentar contribuir mais uma vez.
    Com uma irmã e um cunhado professores (concursados) no interior de São Paulo quero aqui afirmar que: TANTO JOSÉ SERRA QUANTO O PSDB, SÃO EXPERIENTES E CAPAZES DE CONTRIBUIR DECISIVAMENTE PARA A DESEDUCAÇÃO NO BRASIL, LEIAM BEM: A DESEDUCAÇÃO NO BRASIL! POIS POSSUEM PAPEL DE EXTREMA RELEVÂNCIA E OBTENÇÃO DE ÊXITOS DIÁRIOS NOS ÚLTIMOS DEZESSEIS ANOS EM NOSSO ESTADO.
    A chance do PSDB e José Serra valorizar o professor e buscar maior qualidade de ensino é a mesma do Paulo Freire se estivesse vivo, ler a revista Caras ou dar uma entrevista pra Veja atualmente, ou seja: Nula!
    Some-se a isso o tráfico e o consumo incessante de drogas nas escolas e arredores, a violência entre alunos, a violência contra professores e demais funcionários, a qualidade excepcional dos livros didáticos adotados e, ainda mais importante, a assinatura e distribuição de excelentes publicações, Veja Bem, eu disse excelentes publicações para o corpo docente e demais membros participantes das escolas paulistas.
    Ou seja, é o inferno!

    Comentário por Eraldo Agostin — 4 agosto 2009 @ 15:57 | Responder

    • Esse Eraldo está ficando pior a cada dia. Creio que tampinhas de Crush, não lhe servem mais de corretivo. Sugiro, doravante, o exemplar cilício de São Serapião.

      Comentário por barão von Schutz und Staffel — 4 agosto 2009 @ 17:45 | Responder

      • Meu caro amigo barão von Schutz und Staffel, esse pobre Eraldo não estudou nas melhores escolas, as públicas de São Paulo, e não entendeu o que escreveu o nobre professor Hariovaldo. Ele bem que poderia pedir à irmã ou ao cunhado que o ajudassem na interpretação do texto, já que são professores. Ainda há tempo!

        Um fraterno abraço,

        Baron von Münchausen

        Comentário por Baron von Münchausen — 4 agosto 2009 @ 20:41

      • A ingratidão do professorado de São Paulo para com o nobre Governador José Serra, nosso futuro Presidente, é muito grande.

        Essas pessoas recebem o melhor material didático, as melhores publicações do País, trabalham na sombra (parece que algumas sob nobres tetos metálicos) e ainda se queixam!

        Vão ver só é se der uma zebra e o molusco bolchevique, mais sua camarilha, continuarem no poder.

        Que São Serapião nos proteja a todos e nos livre da ingratidão!

        Comentário por Don Jozé Ninguém — 5 agosto 2009 @ 08:07

  8. Caro professor,

    Não tarda ouviremos as reclamações da gentalha dizendo que tal salário é teto, e não média, e que terão que esperar algumas dúzias de anos para receber tal benesse.

    Se fossem empreendedores, dedicar-se-iam a estudar até lá, e estirpar os ideais chavistas e comunistas de suas cabecinhas limitadas, condição primária para receberem tal aumento de salário.

    Em 2010 é Serra presidente e Geraldo governador!!

    Comentário por Conde Glennlane — 4 agosto 2009 @ 16:17 | Responder

  9. Nobre Professor : O meu caro amigo Negrinhão do Peruche perguntou-me,referente a esta benigna Lei Serralherista: Ela não comportaria uma emenda para beneficiar os Diretores de Bateria? Assim nosso querido amigo Calão Priapista,o melhor mestre de bateria do mundo usufruiria de tal beneficio.E,olha que nosso amigo Calão Priapista está numa miséria totale é serralherista até embaixo de entulho.

    Comentário por makelele11 — 4 agosto 2009 @ 16:45 | Responder

  10. Insurmontável Mestre,

    Desde os tempos do saudoso Governador Paulo Maluf à frente do Estado Bandeirante não presenciava tamanho apreço de um alcaide pela classe dos Professores.

    Comentário por Joseph Hill — 4 agosto 2009 @ 16:54 | Responder

  11. Genial a inicitiva do nobre governador de todos os paulistas e futuro primeiro mandatário do Brasil. Somente os professores mais capacitados terão o solto aumentado a partir do final da próxima década.

    Comentário por chico melfi — 4 agosto 2009 @ 16:54 | Responder

  12. Bem se vê que o estilo do texto, com concordâncias deveras sui generis, é uma homenagem ao nível de ensino conseguido em São Paulo, graças à permanência das gestões de homens bons e caridosos cujos nomes sempre estarão associados ao episódio do Castelinho.

    Comentário por emerson xavier — 4 agosto 2009 @ 18:37 | Responder

  13. Caro colega professor:

    Nunca vi uma raça tão ingrata como o professorado paulista. Se queixa há anos de democratas como Maluf e inclusive chamando de funestos os 17 anos tucanos.

    Comentário por Mariana Martins — 4 agosto 2009 @ 20:11 | Responder

    • Tudo gente perigosa esse professorado, Mademoiselle Mariana, desde sempre colocando “idéias” nas cabeças dos petizes, fazendo-os pensar, onde já-se-viu? E idéias quase sempre vermelhas, cousas tão perigosas como liberdade, igualdade e fraternidade, que a ralé revoltosa de Paris impôs ao mundo civilizado, um horror completo!
      Mas um dia, aqui mesmo no Brasil, com nosso exemplo sob o futuro comando de José Nosferatú, o Conde Dr#@$**&@., reverteremos tal situação em todo o mundo, fazendo a nobreza retomar o lugar de mando que sempre foi seu, por direito.
      Enquanto tal dia não chega, é de bom tom, censurar sempre que possível esses professores bastardos, calando-os a qualquer custo, polícia neles, aliás, para que professores para a ralé?
      A gentalha inculta não precisa estudar, precisa sim trabalhar e pagar seu tributo aos homens de bem.
      RSVP

      Comentário por Vicomte de Savoir Faire — 4 agosto 2009 @ 21:31 | Responder

  14. Cultura para o povo? E desde quando eles precisam de cultura? Afinal, como disse a talentosa escritora Danuza Leão, a gentalha só sabe procriar. Era só o que faltava os teatros serem lotados por pessoas economicamente desfavorecidas.

    Comentário por Tamiris Moreira Bragança Sauer — 5 agosto 2009 @ 16:33 | Responder

  15. E devo acrescentar, que além de ignorante, a gentalha é feia! Meus delicados olhos doem.

    Comentário por Tamiris Moreira Bragança Sauer — 5 agosto 2009 @ 16:35 | Responder

  16. Bromélico mestre

    Como são lindos os campos vistos do alto de Berchtesgaden. Sim divino mestre e demais prosélitos; enternece-me sempre o estio nos Alpes bávaros, berço de meus ancestrais. Numa de minhas incursões indolentes ao blog deparei-me com a missiva, normalmente tão delicada quanto precisa do Vicomte Savoir-Faire (achei gracioso o hífem), que espantou-me. Referia-se ao galante Serrinha como “José Nosferatu”(sic), e após Conde – suponho eu – Drácula.
    O que está havendo? O que se passa? Aonde nós estamos?
    Só pode ser coisa de um hacker comuno-stalinista-chavista-trotskista ímpio e ateu

    Comentário por barão von Schutz und Staffel — 5 agosto 2009 @ 17:16 | Responder

  17. Inefável e imperturbável professor, Serrinha mostra grandeza ao se preocupar com a educação. Entretanto, acredito que ele necessite revisar os planos, dilatando o prazo para melhorar os proventos dos professores (eternos reclamões) para pelo menos o ano de 2049, pois existem algumas prioridades, quais sejam: (1) fortalecer os nossos amigos da mídia, Otavinho, Roberto e outros. A continuar caindo sua audiência por culpa do Apedeuta bolchevique e de seus asseclas (dizem ser a internet, mas sabemos quem são os verdadeiros culpados), nossos amigos, homens bons de primeira linha, poderão ter sérios problemas de caixa; (2) criar um sistema de vigilância para vigiar 24 horas por dia todos os locais públicos do Brasil, assegurando que ali não se admitirá que alguém fume cigarros ou charutos que não sejam importados de alto luxo; (3) instituir em várias cidades do interior do Estado do Tocantins diversos prêmios para os homens bons que se destacarem no Brasil, com cerimônias de premiação em Genebra ou, opcionalmente, em Paris ou Mônaco, nesse caso com a presença do Príncipe Albert em pessoa (melhor ainda!);(4) dar uma força para o Dany Dantas, a Lili da Daslu e outras pessoas boas perseguidas pelos comunistas. É muita coisa na frente! Mudando de assunto, Serrinha estava um luxo no Programa do Jô nessa madrugada, adorei o pankaque que atenuou as ruguinhas. Meu amantíssimo marido, o Visconde Marcos Olivares, também anotou a profundidade das discussões e vibrou com os comentários democráticos sobre Serrinha sobre “ser governador de todas as torcidas”, palmeirenses, corintianos etc. Um verdadeiro líder democrata, um espírito conciliador e agregador(atchin!).

    Comentário por Viscondessa Kinkinha Brandão Olivares — 5 agosto 2009 @ 21:34 | Responder

  18. O novo plano de carreira do governo do estado de SP não passa de oficializar um istema de casta no professorado paulista, é de um darwinismo inconseqüente. Ao invés de dar a oportunidade de evolução salarial a todos, o governo limita a possibilidade de evolução a apenas 20% dos professores. Além de querer criar uma tropa de elite no estado, abre brecha para os que estão satisfeitos com a atual condição não investirem em sua formação. E se 25% tirarem a nota máxima? Como se excluirão os 5%? Como os excluídos vão se dedicar sendo esta injustiça executada?
    Há ainda o problema de que está evolução se dê três em três anos, com um aumento salarial de 25%. Ora, o estado não executa o dissídio salarial anualmente, nosso aumento de salário real foi em 2007 e dividindo estes 25% por três anos, dá o valor do dissídio, 8%, que deveria ser executado anualmente.
    É um projeto que oficializa que a reposição salarial não é para todos.
    Um drible da vaca na constituição.

    Comentário por Reinaldo Melo — 7 agosto 2009 @ 21:00 | Responder

    • Sr. Reinaldo Melo

      Obviamente o senhor está possuído pelo vermelhismo do Demônio de Nove Dedos.

      Veja bem, se nosso irmão Serra desse aumento para todos, não haveria aquele frisson da competição, da luta. Os professores ficariam entediados. Como Serra ama os professores, ele não os quer entediados.

      Por outro lado, esse reajuste programado para o ano 2021, quando o sucessor do sucessor de Serra estará no governo do Estado, dará tempo da máquina pública se ajustar a tão grandes gastos com salários.

      Mas como disse minha amantíssima consorte Viscondessa Kinkinha, talvez esse reajuste tenha que ser adiado para o ano 2049, devido a outras importantes prioridades do governo estadual. Mas não importa. Seja no ano 2021, 2049, 2149, um dia os professores desse nosso valoroso estado de São Paulo terão seu reajuste. É só uma questão de ter paciência.

      Comentário por Visconde Marcos Olivares — 9 agosto 2009 @ 22:19 | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: