Professor Hariovaldo Almeida Prado

6 maio 2010

Semanário dos homens bons lidera a luta contra os indígenas comunistas

Índios oportunistas

Índios comunistas devorandos algumas vítimas. Notem um antropólogo (branco de barba loira) orientando os selvagens

Pondo-se à testa das tropas dos homens de bem que lutam contra a evomoralização do Brasil, o semanário dos homens bons desmascarou a ação dos agentes comunistas antropólogos que usam os mais pérfidos ardis para atravancar o desenvolvimento nacional imobilizando grandes extensões de terras para os silvícolas (estes seres cuja natureza mais se aproxima da natureza das bestas e das feras que dos seres humanos, como bem nos orientou Anchieta), no intuito de, juntamente com o MST – as Farcs brasileiras -, começarem uma revolução maoísta no país. Essa ação vergonhosa deve ser detida uma vez que o solo pátrio pertence aos homens bons, os legítimos herdeiros desta parte do paraíso, pois como disse o Santo Padre, os indígenas estavam cá, deste lado do Atlântico, rezando e mui desejosos que Nosso Senhor os enviasse os homens bons para que assim pudesse serví-los e aprender com eles o caminho do bem.

Por isso mesmo, precisamos dar um basta nessa farra de antropólogos comunistas pelo bem da nação pois já bastam dois índios fanfarrões presidentes, Evo e Chavez, daqui à pouco vão querer um Juruna em Brasília usurpando a presidência da república também, aí já é demais! Precisamos cortar o mal pela raiz,  impedindo a ação desses próceres do comunismo primitivo, temos que impor o semanário dos homens bons como leitura obrigatória nas disciplinas de antropologia das universidades brasileiras, para que a chaga do bolchevismo antropológico não prospere sobre a terra de Vera Cruz. Amém!

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.