Professor Hariovaldo Almeida Prado

21 fevereiro 2011

Salário mínimo, a vergonha nacional

Filed under: economia — Hariovaldo @ 07:10
Tags: , , ,

salarium minimus

Brasil, terra pobre, esquecida por Nosso Senhor, não há riquezas, não há benefícios, só a pindaíba abunda por essas paragens. Justamente por conta desse cenário desolador é uma vergonha que se pague um salário mínimo com valor ultrajante como o pretendido por este governo vergonhoso que aí está.

É um ultraje para os homens de bem, R$ 545 é muito dinheiro para a gentalha. O pobre não merece ganhar tanto, além de que isso incentiva a violência entre as classes subalternas pois aumenta a venda de pinga, a bebedeira e a criminalidade. Essa escalada do salário mínimo deve ser detida para o bem da nação porque aumenta o custo Brasil e dificulta a competição com a Coreia do Sul e a China. Precisamos cortar pela metade o atual valor e estabelecer um programa de redução anual do mínimo até chegar num valor justo e factível.

O salário mínimo tem que ser baixo para que o povo resgate seus valores espirituais que andam esquecidos. Os escravos não tinham salário e eram felizes, viviam cantando e dançando e até inventaram o samba, a capoeira e a feijoda, o que comprova que para as classes inferiores o caminho para a felicidade não passa pelo dinheiro. Não existem motivos para ficar desperdiçando a riqueza dos homens bons com essa gente.

Anúncios

81 Comentários »

  1. Ainda me lembro quando meu avô resolveu libertar seus escravos, já que pagar o salário mínimo ficaria muito mais barato!
    Agora vejam só!! Que absurdo!
    Com esta situação não terá como manter as 171 suítes de nossa humilde mansão do interior de Minas limpinha. Vamos ter que mandar pelo menos uma das empregadas embora!

    Juquinha da Cunha

    Comentário por Alexandre Xavier Martins — 21 fevereiro 2011 @ 07:30 | Responder

    • Saudoso Xavier, depois ainda dizem que não somos humanistas. Liberdade para escravos foi um ato de extrema humanidade para aqueles sem posses. Todos os dias rezo, implorando as bençãos de meu santo bisavô, para que os sem posses possam voltar a conviver na casa grande com seus nobres patrões. Que São Serapião nos proteja desse comunismo infame.

      Comentário por Loirinha da Cheirosa — 21 fevereiro 2011 @ 16:49 | Responder

  2. Caro Hariovaldo
    Os que trabalham , ja comem com bandejão no emprego, os filhos, as merendas na ecolas, e ainda de brinde, as empresas doam as cestas básicas, o governo banca os médicos, as empresas bancam os onibus.Para que todo esse dinheiro?É um desperdicio. As empresas assim não podem investir mais no próprio crescimento.Em vez de pagar essa fortuna, seria interessane que o governo criasse a bolsa-roupa, bolsa Ipod, e o bolsa Inãopode, bolsa-agua, bolsa-cachaça, bolsa-miau-para garantir o churrasquinho em fins de semana-, bolsa-luz.
    Saudações

    Comentário por Avelino — 21 fevereiro 2011 @ 07:58 | Responder

  3. Mestre: o País tem que assumir desde já a realidade e deixar de lado as fantasias políticas que têm maculado sua economia. Por isso, a oportunidade correta desta sua análise. Afinal, salário deriva da palavra “sal” com que se pagavam os escravos romanos e “mínimo” de “minus”, menos em latim . Se a necessidade humana é de 2 gramas de sal por dia, 60 reais por mês seria uma boa medida e atenderia às recomendações médicas de sobrevivência de nossos servidores. O excesso de sal aumenta a pressão sistólica e causa derrame. Os excessos da política de salário mínimo também. Veja Vossência que eu vivo muito bem sem receber salário mínimo. Por que então, os pobretões não o fariam? Meus parabéns pela econômica matéria. Alvíssaras!!!

    Comentário por Comendador Phyntias — 21 fevereiro 2011 @ 08:13 | Responder

    • Comendador,

      Sabendo que “excesso de sal aumenta a pressão sistólica e causa derrame”, resolveram distribuirem remédios para hipertenção e outras doenças, de graça, ou seja, com o dinheiro que nós pagamos de impostos.

      Comentário por Jesus Divino Barbosa de Souza — 21 fevereiro 2011 @ 09:31 | Responder

      • Jesus, o professor Eleqsab mandou te avisar que resolveram distribuirem non ecxiste. Nem hipertenção.
        Obrigada.

        Comentário por vipissima — 21 fevereiro 2011 @ 12:07

      • “resolveram distribuirem”?…Que horror!!!!!! Sr. Jesus, os homen bons não pagam impostos.

        Comentário por Sílvio Caldas — 21 fevereiro 2011 @ 17:26

  4. Professor Hariovaldo,

    A secretária cometeu um pequeno cochilo: “Os escravos não tinha salário”

    Alvíssaras!

    Comentário por Professor Elauqsap — 21 fevereiro 2011 @ 08:19 | Responder

    • Professor Elauqsap,
      Visto que o sujeito tem que combinar com o verbo, e quem eram os sujeitos? Os escravos? Não, pois os escravos são objetos indiretos. Portanto esta frase não tem sujeito ou ele está oculto e o verbo nesta excepção combina com quem ele quiser.

      Comentário por vipissima — 21 fevereiro 2011 @ 12:05 | Responder

      • Cara Vipissima
        Considerando que os escravos eram peças, como fica a frase?!
        Saudações

        Comentário por Avelino — 21 fevereiro 2011 @ 16:10

  5. Almeidinha Prado, concordo com todas tuas palavras. A situação na Pátria que me pariu começa a ser parecida com a que vivo agora aqui na Europa, com uma diferença: aqui ainda encontramos estrangeiros bem-dispostos, prontos a trabalharem por valores muito baixos.
    Amor, vem passar mais alguns dias comigo, te espero em Bayreuth.
    Da sempre tua, Elizabeth Wagner (@Real_Cheirosa)

    Comentário por Elizabeth Wagner — 21 fevereiro 2011 @ 08:39 | Responder

    • Foto.

      Comentário por vipissima — 21 fevereiro 2011 @ 12:09 | Responder

  6. AdamSmithiano Mestre Hary,

    Urge acabar com essa politica mercantilista socialista Lulodilmiana de doacao do Estado
    Brasileiro a essa massa ignara; A Riqueza da Nacao – tem que estar nas maos de gente preparada e que sabe multiplicar, somar e subtrair, mantem boas relacoes com paises como Ilhas Cayman, Suica, para bem empregar a riqueza nacional.
    Quem podera nos salvar da pobreza……

    Comentário por zelulinha — 21 fevereiro 2011 @ 08:53 | Responder

    • Zelulinha, fiquei tonta com tanto cão e cões. Favor apertar a tecla aspas situada à direita e só então apertar o c = ç.
      Obrigada.

      Comentário por vipissima — 21 fevereiro 2011 @ 12:24 | Responder

      • My darling, our computers do not have the keys you mentioned… only third world PCs have them, sorry.

        Comentário por Sir Robert — 21 fevereiro 2011 @ 20:45

      • Of course, this means that you have a third world computer.

        Comentário por Sir Robert — 21 fevereiro 2011 @ 20:46

      • Mil perdões sapiente revisora ……
        O curso de Netqueta que fiz em São Bernardo do Campo dispensava as ~~~~~ççççççç^^^^ nos
        proseios via internet e NÓS NOS ENTENDÍAMOS MUITO BEM ( desculpe estou gritando )….
        Mas diante de tão sábios ensinamentos, curvo-me e reconheço minha ignorância e adoto
        a partir de agora os ^^^^^~~~~~~~ççççççççç reclamados .
        ps.meu notbook possue teclas c e ç – dispenso por inaplicável o ” teclar aspas situada à direita…..”

        Comentário por zelulinha — 21 fevereiro 2011 @ 21:43

      • Sir Robert o meu notebook, cravejado de diamantes, é importado (EUA) e tem o Ç nas teclas shift e ponto e vigula apertadas simultaneamente. Diferente do seu Vip, que deve ser francês e cravejado de madrepérolas. Acertei?

        Comentário por Roderick — 21 fevereiro 2011 @ 22:17

  7. Minimíssimo meste,

    O senhor, como sempre, veio trazer luz para mais este problema que tanto aflige a classe média, pois o que este governo tem feito é retirado uma das coisas mais sagradas para todos nós, que é exatamente ter uma empregada.

    Pergunto:

    Quem iniciará sexualmente os filhos da classe média?
    Quem lavará as cuecas e privadas?
    Em quem será descarregada toda ira do dia-a-dia?´

    O meu entendimento é o de que querem que tenhamos que escolher entre cancelar uma assinatura de Veja ou da Folha para continuar tendo uma empregada.

    Depois não sabem porque gostamos tanto do FHC, naquele tempo ficávamos mais pobres, mas em compensação os miseráveis aceitavam trabalhar até pela metade de um salário mínimo.

    Para finalizar, a coisa mais absurda que está acontecendo é que a filha da empregada, que às vezes é mais nova, já entrou na universidade usando o PROUNI ou as famigeradas cotas. Enquanto os filhos da classe mais sofrida deste país, que tantos impostos pagam, continuam tentando entrar na universidade pública.

    Enquanto isto, a universidade pública que deveria ser um ambiente selecionado e reservado, infelizmente, com estas cotas, em vez de nossos filhos conviverem com os bem nascidos, terão que conviver com os filhos das empregadas, pois os ricos agora, mais do que nunca, terão que mandar seus filhos para a Europa ou USA.

    Comentário por Jesus Divino Barbosa de Souza — 21 fevereiro 2011 @ 09:24 | Responder

  8. Magnífico mestre,V.S. fala acertadamente que “para as classes inferiores o caminho da felicidade não passa pelo dinheiro”. Isto me fez lembrar duma afirmativa do nosso grande homem de bem, imperador dos sociólogos (príncipe é pouco para tão nobre varão) o glorioso FHC,ao dizer que os pobres eram mais felizes do que os ricos..Alvíssaras.

    Comentário por Luís Guedes — 21 fevereiro 2011 @ 09:38 | Responder

  9. Caro Mestre dos homens bons .
    Para que a choldra quer salário ? Eles deveriam contentar-se apenas com pão e água , que falta faz o mais preparado no comando da nação , com certeza ele arrocharia a patuléia e quem reclamasse seria admoestado gentilmente por nossa força pública .Lembra-se quando os baderneiros da APOESP levantaram-se contra nosso amado presidente de carteirinha , como ele diplomáticamente lidou com a situação e todos foram felizes e satisfeitos para suas casas , é assim que o bom administrador do nosso dinheiro lida com questiúnculas sobre ordenados , não como esta rubra comunista está fazendo , distribuindo nosso dinheiro entre a patuléia desprovida de mansões e jatinhos .

    Comentário por T. Melo Rego — 21 fevereiro 2011 @ 10:53 | Responder

    • Meu caro T.M.R. prá que ficarmos usando palavras da gentalha como tu bem frisaste. “Patuléia” é um termo usado pelos sem “curtura” (sic). Que tal usarmos palavras usadas pela nobreza, tais como:
      Arraia, arraia-miúda, borra, choldra, enxurro, escoalha, escória social, escorralhas, escorralho, escuma, escumalha, lixo, gentalha, gentaça, gentinha, gentuça, patuléia, plebe, populaça, populacho, povão, povaréu, poviléu, povoléu, povo, sarandalhas, vulgacho, vulgo, zé-povinho e bagaceira, frasqueiro, gambá, gentalha, gentama, plévia, poeira, rabacuada, rafaméia, mundiça, e muitos outros que não posso citar aqui por falta de espaço.

      Comentário por Viscount Des Schwarzen Goldes — 21 fevereiro 2011 @ 13:19 | Responder

      • Caro confrade Viscount des “Schuas negas”
        já que tais pronomes que uso para nomenclaturar as classes subalternas não lhes agrada , usarei um que nosso nobre calunista Reinardo Azevedo de Doscorgos usa : Ralé , quem sabe assim o senhor fique menos indignado .Alvissaras e Çerra cegue cendo 13 !
        http://blogdadilma.blog.br/2011/02/reinaldo-azevedo-chama-o-povo-brasileiro-de-rale.html

        Comentário por T. Melo Rego — 21 fevereiro 2011 @ 13:49

      • Manada, (eu ouvi um dia no jornal da tv cultura).Talvez para voces seria melhor termos o sistema de “CASTAS”, pois nao!

        Comentário por Maria Angelica do Rosario — 21 fevereiro 2011 @ 17:50

  10. Desculpa Hariovaldo e nobres confrades desse espaço limpo e cheiroso, mas dessa vez discordo de vossas palavras.

    Teria que aumentar mais o SM. O SM tinha que ser de R$ 600,00 como queriam os nobres parlamentares do PSDB (Partido Sou de Benz) ou até mesmo de R$ 700,00 ou R$ 800,00 como queriam os seminobres políticos do PSOL/PSTU/PCO/PCB, a esquerda que presta.

    Assim, quem sabe, com um aumento desses, quebra logo aquele monstro estatal que só serve como cabide de emprego de “cumpanherus” que é o INSS (ou INSSsauro, para seguir o legado de nosso saudoso menestrel Bob Fields).

    E assim, quem pensa e quer se aposentar, que pague uma previdência privada para si mesmo e fim de papo.

    Att,

    Reinaldo Carvalho Cardoso Neto.
    Professor, filósofo, sociólogo e jornalista.

    Comentário por Reinaldo Carvalho Cardoso Neto — 21 fevereiro 2011 @ 10:59 | Responder

    • Muito bem lembrado. O negócio é quebrar o Estado e levar o mais preparado para o lugar que é dele por direito.

      Comentário por vipissima — 21 fevereiro 2011 @ 14:27 | Responder

  11. DESENVOLVIMENTISTA E CONTRA-KEINESIANO MESTRE PROFESSOR HARI PRADO

    Parabéns professor, por essa magnífica aula de Economia Política: ” Os escravos não tinham salário e eram felizes, viviam cantando e dançando e até inventaram o samba, a capoeira e a feijoda…”

    Suas lições foram adotadas e acabam de ser implementadas pelos tucanos aqui em São Paulo. Está na Folha de domingo:

    “População de um bairro de Paulínia reclamam de um pedádio instalado entre Paulínia e Cosmópolis. Já havia um pedágio antes, a três quilômetros do novo, mas o espírito arrecadatório do governo resolveu “pegar” os caminhões de combustíveis que saem das refinarias para a capital e fez um novo, pago só uma vez no sentido interior-capital, valor R$ 7,65. Acontece que o bairro fica isolado da cidade e a população só tem a estrada pedagiada para chegar ao comércio, já que no bairro ele inexiste. Então, as pessoas têm que comprar o pão do dia a dia e pagam R$1,00 a unidade. Imaginem se tiverem que pagar mais R$ 7,65?. Resultado, pararam de comer pão no café da manhã. Alguns estão estocando alimentos e até gás de cozinha!”

    Vejam senhores, o espírito crítico da Folha! Não, não se trara de nenhum absurdo. Novamente é o bom capitalismo sendo incentivado pelos próceres tucanos! Se inexiste comércio no bairro não está na hora, com essa restrição, de alguém com espirito empreendedor investir no comércio local? Tá certo que, no início, algum tipo de comércio monopolista haverá, com preços absurdos. Mas a “mão invisível” de Adam Smith, com o tempo, acomodará os preços, não é mesmo?

    Saudações

    Comentário por Padre Quevedo — 21 fevereiro 2011 @ 11:20 | Responder

    • Reverendo Padre

      Acredito até que o monopólio inicial seja benéfico, pois permitirá uma acumulação de capital. Mas os estudiosos de economia sabem que o acesso aos mercados é universal, portanto a longo prazo monopólios non ekzistem.

      Comentário por Barão da Barão de Itapetininga — 21 fevereiro 2011 @ 15:03 | Responder

      • Econométrico Barão

        É verdade Barão. A ciência econômica fala que não existe, nem mercado puro livre nem monopólio puro. É o que chamamos em física como condições ideais de temperatura e pressão. Só vale como exercício. Vejamos. Mercado LIVRE puro é quando não existe a presença de governo regulamentando, todos são do mesmo tamanho, compradores e vendedores, de forma que ninguém possa influenciar os preços. Monopólio puro também: Um só vendedor para vários compradores.

        Acontece que os americanos acreditaram (com toda razão eh!eh!eh!) em mercados livres de regras e aí é que surgiu a famosa “pirâmide” do Madoff. Os primeiros que entram ganham e os que entram por último pagam para os primeiros e ficam com o “mico”! Que beleza! como diz aquele narrador da SPORT TV.

        Saudações!

        Comentário por Padre Quevedo — 21 fevereiro 2011 @ 17:38

    • Caro Padre quevedo,a mão invisível de Adam Smith só existe para passar a mão na bunda do POVÃO.Na minha singela opinião,porém brilhante, o salário mínimo deveria ser em torno de 8000,00 reais,de onde viria o dinheiro dos ricos ora bolas.Eu acho também que os milionários deveria abrir sua mansões todos os finais desfrutassem deleitassem de tudo que há nelas principalmente as picina poís está fazendo um calor que é um horror!

      Comentário por Tiago Silva — 21 fevereiro 2011 @ 20:21 | Responder

      • Corrigindo,eu acho que os milionários deveriam abrir suas mansões todos os finais de semana para que o POVÃO pudesse desfrutar e deleitar de tudo que há nelas principalmente as piscinas poís está fazendo um calor que é um horror!
        PS:Eu que sou humano erro muito na gramática e ortografia.

        Comentário por Tiago Silva — 21 fevereiro 2011 @ 20:30

      • Oi tiago, _E tambem ir na geladeira e comer todos os queijos que quiserem,” Aqueles queijos extrangeiros cujos nomes sao ate dificeis de escrever (ainda mais para mim que tenho pouca instrucao).

        Comentário por Maria Angelica do Rosario — 21 fevereiro 2011 @ 23:09

    • Bom pároco, sua bênção.

      Veja a que ponto esses governos patriarcais-populistas-chavistas levaram as pessoas. Os privilegiados moradores desse bairro ‘ilhado’ ainda não perceberam a magnífica oportunidade que lhes oferece o bom governo dos homens bons: é a hora de instalar ali padarias, hipermercados, butiques dasluzes etc. Ô povo sem iniciativa.

      Que São Serapião os desperte de sua inércia.

      Comentário por Don Joze de Pan y Agua (I) — 21 fevereiro 2011 @ 21:35 | Responder

  12. O professor tocou no ponto nevrálgico. Quase não voto em Serra quando ele falou que aumentava o mínimo para 600.00 reais, mas considerando os riscos políticos da eleição da búlgara evo-chavista, e mais do que isto, a possibilidade aumento da jornada e o retorno da saudosa inflação que corrigia este tipo de distorção(e era um rendimento a mais), que a competência do candidato possibilitaria, apoiei, a contragosto, mas apoiei.

    Mas neste momento acho que o PSDB foi longe demais, precisamos de um partido de verdade, que represente nossas reais interesses, um partido que questione inclusive a necessidade de salário, diante do escândalo de distribuição de benefícios com dinheiro público, que somos nós quem pagamos… qual o sentido de pagar duplamente?!!!

    Comentário por Fabrício Alves de Lima e Silva — 21 fevereiro 2011 @ 11:34 | Responder

  13. O salário mínimo aumentando absurdamente e as paróquias cada vez mais na pindaíba. Prezado confrades, não seria justo deduzir o dízimo desta fortuna pago à gentalha ? Vejo cada dia mais o êxodo da verdadeira religião para os terreiros de macumba e pai-de-santos, que cobram “baratinho” por trabalhos visando o aqui e o agora. Esta gente paga uma merreca por frangos afro-descendentes, velas afro-descendentes e farofas prontas e acha tudo muito bom. Agora nem casamento ou curso de noivos querem pagar mais, outro dia uma noiva disse que não iria fazer o curso porque já era “expert” em todos os deveres conjugais, inclusive em “puladas de cerca”. Fiquei horrorizado ao consultar o google para traduzir este linguajar pobre. Esta gente se vicia muito fácil ao imediatismo para “amarrar” o amor de suas nojentas vidas, ganhar no bingo e outras frivolidades e se distanciam das orientações maravilhosas de nosso Papa, que nos alertou inclusive dos perigos de votar na búlgara. Convido a todos para uma animada malhação nesta 2ª feira nas imediações da paróquia de S. Judas com direito à abadá por R$ 167,00(bebidas à parte).

    Vejam o concorrente, que pobreza :
    http://forum.darkside.com.br/vb/showthread.php?t=33645

    Comentário por Pe. Iscariotes — 21 fevereiro 2011 @ 11:42 | Responder

    • Momesco e “entruduzido*” cura confiável, que vende carros usados por 30 moedas.

      (*) entruduzido de ENTRUDO sinôminmo de carnaval.

      Cuidado pároco! Tens que vigiar muito bem essas vossas ovelhas nesses folguedos de momo que promoverás em sua capela! É nessa época que as inocentes ovelhinhas acreditam em tudo: em apito para chamar anjo, em chaves que abrem as portas do paraíso….

      Além de outros perigos proeminentes: alguns rapazes, os mais carolas, que adoram servir de “pagem” quando o sr. está vestindo os paramentos, ou que ficam loucos para servirem como coroinhas, nessa época costumam “libertar a galinácea adolescente” que se esconde em seus malhados corpos. E aí não tem mais jeito!

      Saudações!

      Comentário por Padre Quevedo — 21 fevereiro 2011 @ 12:01 | Responder

      • Momescas Eminências,
        por partes:

        1 – Nem salário mínimo, nem salário máximo, nem salário-coisa-nenhuma! Quem foi criado pelos Poderes Divinos para ser serviçal, que sirva!

        2- O Carnaval é o período destinado pela Santa Madre para os folguedos da carne, compensatórios dos advindos sacrifícios quaresmais, prenhes de cilícios e tampinhas de Crush. Como Homens Bons, sigamos os preceitos:
        à orgia!

        EVOÉ !

        Comentário por SáeBenevides — 21 fevereiro 2011 @ 12:42

      • Lúdico Mestre,

        vejo que fomos aquinhoados com novas marcas.

        Como sempre, o humor e o bom gosto aqui abundam!

        Serapiônicas saudações !

        Comentário por SáeBenevides — 21 fevereiro 2011 @ 12:45

      • Estimado Pe. Quevedo : agradeço vossa preocupação, concordando que a mesma procede em vista do imprensalão petralha, ávido por escândalos. Mas somos “escolados” e o pagamento para tais “serviços” é o de sempre : uma coxinha e uma tubaína, equivalente a um vale alimentação dos professores de nosso Estado, instituído no saudoso governo de Dom Chirico. Nada de inflacionar o mercado e os serviçais ficam felizes com boca e estômago cheios. Amém.

        Comentário por Pe. Iscariotes — 21 fevereiro 2011 @ 12:51

  14. Numismático mestre:
    A soma da imagem perfaz um total de R$ 29,75.

    Talvez não conheças essas imundas notas picadas e não tenha se dado ao trabalho de fazer a conta, mas perdoe se a falha foi minha em não ter tido a sutileza suficiente para perceber que abaixo do monte está uma nota de R$ 515,15.

    Comentário por General Geraldo Gofredo — 21 fevereiro 2011 @ 12:01 | Responder

  15. Sempre achei que o salário mínimo era apenas uma sugestão de quanto pagar aos criados.

    Como tenho cabeça forte, não caio nessas sugestões.

    Comentário por Andre Luiz G.C.A.P. Diniz — 21 fevereiro 2011 @ 12:07 | Responder

    • Mas, onde já se viu, Sr. Nosso lar? Não aceito ingerências do Estado dos portões da minha propriedade pra dentro. Eu lhes dou o que merecem. Varia de mes a mes. Assim os serviçais se esforçam para merecer minha satisfaçao. Tem meses que um obrigada emocionado, já lhes basta.

      Comentário por vipissima — 21 fevereiro 2011 @ 17:42 | Responder

  16. Salário Mínimo: a discussão de dois bêbados por uma garrafa de pinga
    http://blog.sylviomicelli.jor.br/2011/02/20/salario-minimo-a-discussao-de-dois-bebados-por-uma-garrafa-de-pinga/

    Comentário por Sylvio Micelli — 21 fevereiro 2011 @ 12:50 | Responder

  17. Precisamos trazer o Ephyaghassè Non Cumecum de volta, antes que a bogomila presidente encha “isso aqui” de falsos ricos.

    Comentário por Dom Alejandro Ximenes — 21 fevereiro 2011 @ 12:52 | Responder

  18. Mínimo Mestre,

    Chegando agora do salão de embelezamento (tô linda e fofa) fui surpreendida com o aumento no preço de meu embelezamento, segundo a gentalha do salão, foi em função do mínimo. Aqui em casa num tá tendo mínimo nenhum que esteja subindo.Urgentemente temos que convocar para atuar em nossa defesa o inclíto senador Arthur, que sempre disse que nosso mínimo o valor justo é de $100 doláres. Sem doláres já!

    Comentário por Loirinha da Cheirosa — 21 fevereiro 2011 @ 13:03 | Responder

    • Entristecida Loirinha: você achava o máximo ver o mínimo subindo em vossa casa e agora se defronta com uma nova e indesejável realidade. Creio fortemente na necessidade de benzer vossa alcova, que faríamos prazeirosamente (fotos please). Caso discordes, vá reclamar com o bispo, jamais com o Arthur, que aumentará vossa frustração.

      Comentário por Pe. Iscariotes — 21 fevereiro 2011 @ 13:14 | Responder

  19. QUEM É VIVO SEMPRE APARECE…..ERRR!…QUEM É MORTO TAMBÉM

    Senhores, uma das coisas que faz o diferencial entre o PSDB e Dem da escumalha petista, sem dúvida é seu distanciamento do sindicalismo pelego e dominado pelo bolchevismo atroz.

    Pois não é que agora, para se tornar “popular” e aceito pelas “massas” alguns líderes, “blindados” por milhões de votos dados pelos anti-petistas (nós, naturalmente) estão flertando descaradamente como o sindicalismo bolchevo? Primeiro foi Aecinho, agora, o redivivo Dom José Serra, o Ressurreito:

    “Qual a sua avaliação sobre a postura do governo Dilma nesse primeiro teste da presidente no Congresso?

    JOSÉ SERRA: Lamentável. Está à vista de todos: oferece cargos, loteia o governo, promove a troca de favores não republicanos em troca da submissão de parlamentares. O valor do mínimo está sendo usado para o governo evidenciar ao mercado um rigor fiscal que ele absolutamente não tem. O falso rigor esconde a falta de rigor. Por que não começam pelos cortes de cargos comissionados ou dos subsídios, como os que são entregues ao BNDES? São uns 3% do PIB, R$ 110 bilhões. O governo está inflando despesas de maneira enganosa ou vai falir o país em um ano. Dou um exemplo: as despesas de custeio foram de R$ 282 bilhões em 2010. O orçamento deste ano diz que o governo vai gastar R$ 404 bilhões: um aumento de 43%. Os restos a pagar do governo Lula se elevam só neste ano a R$ 129 bilhões. Quer apostar como vão cancelar muitos dos projetos, depois de servirem como instrumento para atrair votos na campanha?”

    Bem, todos sabem que de gastos Serra entende. Vejam a economia com “cartões corporativos” do governo paulista. Andam dizendo que gastaram muito mais que os cartões federais. Calúnia!

    Minha vó dizia que “pinto de fora não pia” portanto recomenda-se ao Presidente Eterno que tente ganhar a próxima, para depois dar palpites. Desculpa, todos sabem da minha admiração pelo Chirico, mas ele tá merecendo um puxão de orelhas. Sindicalismo…..Argghhh!

    Saudações!

    Comentário por Padre Quevedo — 21 fevereiro 2011 @ 14:24 | Responder

  20. Devo discordar dos caros confrades ja que pago um salario de aproximadamente 13.000 reais para cada uma das minhas 2 criadas.
    Vejam bem:1)Elas moram em uma cobertura de alto luxo,cujo aluguel esta avaliado em 8 mil.Imagina que elas tem uma DCE(dependencia completa de empregada) so pra elas!!
    2)So usam roupas de grife francesa,que lhes passo a preços modicos qdo ja nao as uso mais
    3)Comem tudo “do bom e do melhor”.So deixo trancados a chave o caviar,o foie gras,as trupas e outros acepipes que tenho que importar(vcs sabem que essa gentalha,se vc der folga,devoram tudo!!)Tudo o que sobra das refeicoes elas podem se refestelarem
    4)Andam de carro importado(Qdo o motorista as levam ao supermercado)

    Com toda essa vida de regalias,ainda tiram folga uma vez ao mes e ainda dou 10 reais pra comprarem passe de onibus(Como eu sou boazinha!!)
    Entao vejam bem,se eu fosse cobrar por tudo,qto elas teriam que me pagar?Mas,nao cobro nada pq sou muito generosa!!

    Comentário por Quatrocentona — 21 fevereiro 2011 @ 15:32 | Responder

    • Mmmmmmmmmas e o salario? -Elas nao recebem?

      Comentário por Maria Angelica do Rosario — 21 fevereiro 2011 @ 17:56 | Responder

      • Rosário, vc. já reparou o new avatar que o Mestre Hari deu pra vc? KASJAKSJAKSJAKAJSKAJ! é a sua cara… toda indignada.

        Comentário por vipissima — 21 fevereiro 2011 @ 19:26

      • Salario????!!!
        Que salario!!Elas é que deviam me pagar pra desfrutarem de toda essa mordomia!!

        Comentário por Quatrocentona — 21 fevereiro 2011 @ 21:03

      • Vipissima, Juro que eu nao era assim. Eu era docil, cordata, acreditava em Papai Noel and all those craps, mas esse mundo crueeeel me transformou no que sou hoje: “O Cao Chupando Manga”.Sorry!

        Comentário por Maria Angelica do Rosario — 21 fevereiro 2011 @ 23:02

  21. Salarioso Mestre
    Sou radicalmente contra a existência de um salário mínimo estipulado pelo governo. Os salários tem que depender do livre mercado. Patrão e empregado devem discutir isto e o governo não tem nada que se meter na conversa. Quanto menor o estado, melhor. INSS, Senado, Ministério Público, Bancos estatais, Petrobrás, etc..só incham a monstruosa máquina pública. Quando o Partido Harovaldiano assumir o poder em 2014 tudo isto será extinto. E doaremos a Amazônia para os EUA, pois está sendo devastada pelo governo marxista daquela mulher ex-meretriz do Araguaia. Daremos fim a este sistema paternalista de bolsa família, salário família (quanto mais filhos pobres maior o salário, um absurdo), vale refeição, vale transporte, cesta básica. E tenho dito.

    Comentário por Sílvio Caldas — 21 fevereiro 2011 @ 17:52 | Responder

    • Desafinado cantor de karaokê Silvio Caldas, estás exagerando no termo “Meretriz do Araguaia” , talvez estejas confundindo com a obra Pantaleão e as Visitadoras de Mario Vargas Llosa, ou vossa educação se deu naquele mesmo Estado.

      Comentário por Pe. Iscariotes — 21 fevereiro 2011 @ 18:00 | Responder

      • Queridíssimo clérigo.
        Dilma, nos anos de 1971 e 72 perambulava ao lado do Osvaldão entre Xambioá no Pará e Araguatins em Goiás (hoje Tocantins). Quando estive pescando em Araguatins, o dono do hotel, um polonês judeu fugido do regime nazista da segunda guerra, contou-me que era comum as guerrilheiras fazerem programa no prostíbulo da cidade em troca de dinheiro para a causa marxista. Cordial abraço.

        Comentário por Sílvio Caldas — 22 fevereiro 2011 @ 12:15

      • Açucarado confrade Silvio,

        Pescadores são conhecidos pelo seu apego à verdade.

        Conheço bem a região, sul do Pará, pois tenho uns sítios por lá, pequenos, coisa de 30.000 ha cada um.

        O dramático depoimento do imigrante fugido, sem dúvida pessoa de alta credibilidade, confirma a dedicação à causa por parte dessas vermelhas nazi-comunistas. Gente perigosa, diferente dos mercenários que trabalham para nós.

        A julgar pela cidade, imagino a casa alegre e, daí, estimo quanto a causa deve ter enriquecido naquelas plagas.

        Que São Serapião nos dê sempre credulidade e coragem para manifestá-la

        Comentário por Don Joze de Pan y Agua (I) — 22 fevereiro 2011 @ 12:35

  22. Encabulado e Magnânimo Mestre

    Este salário mínimo, que de mínimo não tem nada, é nada mais e nada menos que um exacerbado execício
    de paternalismo comunista, levado às últimas consequências. O desastre virá com a inevitável e total perda
    de competividade dos nossos produtos perante a eficientíssia indústria chinesa. Nós,os bons, não queremos
    mais nada da ralé a não ser sacrifício, que por sua vez não custa nada a não ser, um pouco de patriótico
    sacrifício. A ira divina ainda se abaterá sobre esses políticos que agem de forma tão antievangélica, pois
    está escrito que ” …aos que muito tem, mais lhes será acrescido, e aos que nada possuem,até o que
    parecem ter lhes será tirado…”. Amem !

    Comentário por Von Kasca — 21 fevereiro 2011 @ 18:49 | Responder

  23. Estatístico Mestre.
    Mais uma vez estás com TODA a razão.
    Para que salário?
    Se todos os Estados seguissem o exemplo de São Paulo não haveria porque haver salário. Entendamos porque:
    a) O pobre pode ir remando para o serviço. Quem não tiver um caiaque, que arranje uma câmara de ar de caminhão com o borracheiro. É o programa Alaga São Paulo.
    b) Água? Não se gasta com água em São Paulo. O governo de D. José colocou água e esgoto na porta (e dentro) das casas dos paulistanos em situação financeira difícil.
    c) Também não custa lembrar que o Alcaide Taxab consegue dar uma merenda aos filhos da plebe com 1/2 salsicha! Logo, as proteínas que os filhos da choldra têm que ingerir são doadas nas escolas do município.
    d) Quanto à moradia, o programa “Minha balsa, minha vida”, desenvolvido pelo governo da república bandeirante, em convênio (este negócio de parceria me parece esquisito….) com a Prefeitura paulistana, dará a cada morador um tapume de construção para que o mesmo construa sobre o mesmo o seu “puxadinho”. Juntamente com o “Alaga São Paulo”, o “minha balsa, minha vida” resolverá problemas de moradia e transporte ao mesmo tempo. Já imaginou nossa plebe remando sua própria casa para ir ao trabalho? Esta idéia só poderia vir de um gênio, como D. José.
    Enfim, caros Confrades, está mais do que provado que se a elite deste país quiser pagar (por conta própria, óbvio) algo em torno de R$ 2,00 por dia ao trabalhador, estarão fazendo um grande favor aos mesmos. Afinal, os dois reais sairão limpos, e poderão ser gastos na 25 de março.
    Alvíssaras! Teremos de volta nossas serviçais, que se deixaram iludir pelo Noveunhento.

    Comentário por D. Sebastião — 21 fevereiro 2011 @ 18:53 | Responder

  24. É um exagero! Um exagero descabido!

    A cesta básica em SP custa só R$ 261,25!!! (e vem, grátis, uma caixa de papelão!)

    (http://economia.uol.com.br/ultimas-noticias/valor/2011/02/04/preco-da-cesta-basica-sobe-em-14-das-17-capitais-avaliadas-pelo-dieese.jhtm.)

    Comentário por M.T. Bedelho — 21 fevereiro 2011 @ 21:13 | Responder

  25. Mestre dos mestres,

    Sinto-me tão orgulhosa de ser paulista, pois com a tucanagem o salário é maximo(Itu”s payment), a educação é mínima e a segurança é micra.
    GOD SAVE SAMPA WHERE THE SALARY IT IS MAXIMUM
    AND SHAME IT IS MINIMUM

    Comentário por Mariana Martins — 21 fevereiro 2011 @ 22:13 | Responder

  26. Professor, por que agora nós somos monstrinhos?

    Comentário por Roderick — 21 fevereiro 2011 @ 22:20 | Responder

    • E o meu tem até chifrinhos. Vou mudar de e-mail, não fica bem um Lord inglês ostentar tais ornamentos.

      Comentário por Roderick — 21 fevereiro 2011 @ 22:24 | Responder

  27. Muammar Al-Gaddafi subiu no telhado: http://t.co/th5h9DY

    Comentário por bertagna — 22 fevereiro 2011 @ 01:01 | Responder

  28. Olá, tenho um blog de política internacional com humor. Ficaria muito feliz se você olhasse e desse sua opinião.
    DIPLOMASSINHA, brincando de diplomacia.
    Muito obrigado
    http://www.diplomassinha.com/

    Comentário por Iva Di Simoni — 22 fevereiro 2011 @ 01:23 | Responder

  29. E essa cara de bode amarado do Otavinho ao lado de Dilma..
    Dilma na Folha
    Olha só a cara do Otavinho,
    Que anfitrião da cara das mais amarradas, que amuo é ésse
    http://blog.planalto.gov.br/sem-liberdade-de-imprensa-nao-ha-democracia/

    Comentário por Avatar — 22 fevereiro 2011 @ 02:31 | Responder

  30. ♫ Lamento discordar. A cara do Otavinho não lembra bode amarrado, mas sim a de uma beata que acabou de ficar de chico e não tem nenhum modess na bolsa. Na verdade, ele está com cara de esteatose crônica… ☺☺☺

    Comentário por Jimmy Cricket™ - Guarujá — 22 fevereiro 2011 @ 03:26 | Responder

    • Nobre Jaime CriCri
      E eu diconcordo de Vossa Senhoria. Ele está sim, cada vez mais parecido com Baphomet,que é seu ídolo!

      Comentário por Von Kasca — 22 fevereiro 2011 @ 10:58 | Responder

      • Nada disso. Conheço de longe quando alguém está com crise de hemorróidas. Já tive uma vassala com esse mal.

        Comentário por Sílvio Caldas — 22 fevereiro 2011 @ 12:53

    • feira, 21 de fevereiro de 2011 às 23:15

      Sem liberdade de imprensa não há democracia
      Presidenta Dilma Rousseff, ao lado do vice-presidente Michel Temer e do diretor de redação da Folha de S. Paulo, Otávio Frias Filho, assiste a cerimônia de comemoração do aniversário de 90 anos da Folha. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

      Comentário por vipissima — 22 fevereiro 2011 @ 13:41 | Responder

      • Ó CÉOS, eu tinha conseguido abrir a foto… Mestre Hari, acho que esta fotinha merece ser aberta. Otavinho esta especialmente dandi nela. E a Rubila parece uma pavoa. Naturalmente, a piada foi de mau gosto.

        Comentário por vipissima — 22 fevereiro 2011 @ 13:48

    • Cara de quem peidou e nao quer se mexer pro “perfume” nao se espalhar!!!

      Comentário por Marci — 22 fevereiro 2011 @ 13:54 | Responder

  31. Prezado Mestre,
    Tenho uma belíssima notícia !! Alvissaras, mil vezes, alvíssaras !!

    A bulgara escarlate está se convertendo e se entregando a ideologia e a graça dos homens bons !! Veja que ela foi no aniversário de 90 anos da FSP, fez um lindo discurso, exaltando o homem tão bom que é o otavinho ditabranda e sua turma de homens e mulheres probos !!
    Esperanças no horizonte !!
    Para acessar:
    http://www1.folha.uol.com.br/folha90anos/879101-dilma-diz-que-governo-deve-conviver-com-criticas-da-imprensa.shtml

    Comentário por Baronesa Maria Yolanda Penteado — 22 fevereiro 2011 @ 09:13 | Responder

    • Baronesa
      A herege bogomomila já se desculpou. Culpou a sua assessoria. A Scarlet Women demitiu sua secretária, (Olga Sonja Krupskaia) porque a tovaris teria considerado que o “Frias” de Octavinho devia ser um parente próximo de Hugo Chavez “Frias”.

      Comentário por Dom Alejandro Ximenes de Cisneros — 22 fevereiro 2011 @ 16:04 | Responder

  32. Caros confrades .
    Eu não compreendo este governo bolchevic que insiste em gastar o dinheiro dos juros e do pré-sal com o programa minha casa minha vida . Por que não seguem o exemplo do homen bom da floresta que descobriu uma saida barata para o défit habitacional e para os males da educação , saúde e segurança de uma paulada só .

    http://www.jb.com.br/pais/noticias/2011/02/22/prefeito-de-manaus-bate-boca-com-moradora-desabrigada-e-diz-entao-morra/
    Este é o jeito néo-liberal e administrar . Alvissaras !

    Comentário por T. Melo Rego — 22 fevereiro 2011 @ 10:25 | Responder

    • Não resta dúvida, caro TMF, que esse excelente homem probo estudou na escola de Dom FHC, O Caridoso, que disse, entre outras pérolas:

      – “Não podemos tergiversar com a realidade. Os fatos é que existem milhões de pessoas inimpregáveis, ou seja, abandonados à própria sorte, já que o país não pode sustentá-los” (mais ou menos isso).

      E também : ” Não sejam vagabundos aposentados onerando as contas do país” (mais ou menos isso)

      Então, a frase do bom Amazonino permanecerá como um novo brocado, exemplo de como deve governar um estadista “filho da pátria”

      “Quer ficar, não quer sair?….. então morra desgraçada……”

      Saudações!

      Comentário por Padre Quevedo — 22 fevereiro 2011 @ 10:57 | Responder

  33. Finalmente explicada a longevidade dos velhinhos babões aquí do blog:

    Mulher de 103 anos diz que segredo da longevidade é nunca ter feito sexo
    Gladys Gough nunca se casou ou teve namorado.
    ‘Provavelmente, teve algo a ver com isso’, afirmou ela.

    Uma britânica de 103 anos disse que o segredo para sua longevidade é o fato de nunca ter feito sexo e continuar virgem. “Eu nunca me casei ou tive um namorado. Provavelmente, teve algo a ver com isso”, disse Gladys Gough, segundo reportagem do jornal inglês “The Sun”.

    Além de nunca ter feito sexo, Gladys destacou que nunca fumou, experimentou álcool ou tomou remédios. Ela afirmou ainda que preferiu dedicar sua vida a conhecer o mundo ao lado de sua irmã Edna, que morreu em 1996 aos 85 anos.

    “Nós sempre fomos paqueradas pelos homens, mas preferimos viajar”, disse ela.

    Leiam mais em http://g1.globo.com/planeta-bizarro/noticia/2011/02/mulher-de-103-anos-diz-que-segredo-da-longevidade-e-nunca-ter-feito-sexo.html

    Comentário por Candinha Mexeriqueira — 22 fevereiro 2011 @ 11:05 | Responder

    • Puríssima Candinha
      Tenho um enorme respeito e admiração por pessoas como essa senhora, alem do que absolutamente não
      as invejo.

      Comentário por Von Kasca — 22 fevereiro 2011 @ 11:55 | Responder

    • Coitada,de que adiantou viver tanto tempo?!!
      E o pior é que depois dessa vida de castidade,com certeza vao pra vida eterna no entediante ceu/paraiso(Lembram da Dinah?)
      Eu preferiria um inferninho!!!

      Comentário por Marci — 22 fevereiro 2011 @ 13:50 | Responder

  34. Senhores, precisamos agitar.

    Notícias dão conta que governadores do Nordeste se reuniram para discutirem a volta da CPMF, com o apoio “luxuoso” do Pessedebista Tia Anastácia!

    Trairagem explícita do PSDB! Primeiro, o Aécio se unindo aos (blearghhh!) sindicalistas para propor aumento do mínimo. Só Serra Salva!

    Pelo Beato Iscariotis, patrono dos “mija prá trais”!

    Saudações!

    Comentário por Padre Quevedo — 22 fevereiro 2011 @ 12:26 | Responder

  35. Por favor mestre acerte o relógio do blog. O horário de verão terminou domingo passado a meia noite. Grato.

    Comentário por Sílvio Caldas — 22 fevereiro 2011 @ 12:56 | Responder

  36. Hariovaldo é o maximo…

    …salário mínimo tem que ser mínimo!

    Comentário por Joel Miranda — 22 fevereiro 2011 @ 17:37 | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: