Professor Hariovaldo Almeida Prado

22 fevereiro 2011

O Castelo das ilusões da gentalha

Filed under: Relatos Pessoais — Hariovaldo @ 14:00
Tags: , ,

Carro

Quem é homem bom já nasce feito, quem é da gentalha e quer sair não pode. De nada adianta as falsas conquistas do período comunista pois um minúsculo apartamento e um carro popular não faz da pobreza classe média, pelo contrário, só evidencia a condição de gentalha. Tudo isso por causa das promessas mentirosas de Lula, que fez milhões acreditarem que poderiam romper a linha pétrea da divisão estamental e invadirem uma região indevida da pirâmide social.

 

Lula fez essas gracinhas com o populacho não para melhorar suas vidinhas insossas, mas sim para ofender os homens de bem, pois ele sabia que cada carro popular a mais nas ruas serviria para atrapalhar o livre trânsito das voitures importadas e das limousines dos homens de bem. E ficam os pobres tolos a se acharem na crista da onda, como se tivessem alguma importância, mas não passam de massa de manobra dos líderes luciferianos da ditadura dilmolulista. É uma vergonha.

Anúncios

93 Comentários »

  1. Castelistico mayahánico mestre.
    A choldra como sempre deseja aquilo que não pode possuir.
    Eles recusam-se a aceitar que o Divino já escolheu seus preferidos ou seja Nós homens de Benzs.
    Pobres incréus perdidos nas florestas da Ilusão.
    Massa(podre) de manobra destes demoníacos usurpadores .

    Comentário por Duque D´Champs-Élysées — 22 fevereiro 2011 @ 14:51 | Responder

  2. Por essa pobrete aí da foto eu até hastearia a bandeira do MST no torreão de meu castelo.

    Comentário por Lord Welberson Wandergleyson — 22 fevereiro 2011 @ 15:16 | Responder

    • Ôpa. Eu também!

      Comentário por APOLÍTICO QUE NÃO GOSTA DOS FANÁTICOS — 22 fevereiro 2011 @ 15:32 | Responder

    • Eu , já de bandeira hasteada, oferecer-lhe-ia uma carona em minha humilde Ferrari Pininfarina.

      Comentário por Sir Robert — 22 fevereiro 2011 @ 19:45 | Responder

    • Eu astearia meu mastro , se consseguisse me lembrar onde deixei o PAC (pilula azul do crescimento)!

      Comentário por T. Melo Rego — 23 fevereiro 2011 @ 06:19 | Responder

    • E eu também faria esse sacrifício!

      Comentário por Viscount Des Schwarzen Gold — 23 fevereiro 2011 @ 23:43 | Responder

  3. ♫ Hummm… Belo espécime de gentalha a rapariga que ilustra a matéria. Recordou-me as meninas boas das famílias más que arrepanhávamos na Rua Augusta, nos idos da década de ’60, e degustávamos em seguida nas garçonnières cedidas pelos nossos tios abonados. Aplacada nossa libido, costumávamos largá-las no centro da cidade, de onde partiam as linhas de ônibus que as levavam para seus humildes lares em bairros do poviléu como a Vila Nhocuné ou mesmo Santana, que ainda era bairro de pobre naquela época. Ah, a memória, este castiçal cinzento… Foram bons aqueles tempos, quando a ralé existia unicamente para nos fornecer comidinhas gostosas, empregadas domésticas (ocasionalmente também edíveis) e carregadores de feira. Já hoje, ó tempora, ó mores! Eis que subverteram a ordem social e estamos tal qual o Sr. Bedloe do conto “A Tale of the Ragged Mountains” (E. A. Poe), a remoer reminiscências… ☺☺☺

    Comentário por Jimmy Cricket™ - Guarujá — 22 fevereiro 2011 @ 15:45 | Responder

    • Essa moçoila certamente merecia um pouco mais do que ser deixada no ponto de ônibus. Após saciados os desejos carnais, certamente meu chauffeur a levaria até as proximidades de sua residência, não só para dar-lhe um pequeno agrado, como também para causar espanto e inveja aos rapazes da vizinhança . Como nos tempos feudais, a primazia de saborear as delícias das tenras carnes das moçoilas era dos senhores da gleba; os labregos depois podiam casar com elas. E dirigir as Brasílias e Variants como essa da foto, enquanto suas esposinhas continuariam a sonhar com nossos possantes veículos, FErraris, Naseratis e afins.

      Comentário por Sir Robert — 22 fevereiro 2011 @ 19:51 | Responder

      • Ops, Ferraris e Maseratis, meu serviçal , que estava a digitar no notebook segundo o meu ditado , tremeu a mão ao vislumbrar a foto da moçoila.

        Comentário por Sir Robert — 22 fevereiro 2011 @ 19:53

  4. Nato Nobilis Magister
    Dai vazas a vosso prodigioso intelecto para que, de novo, recoloquemos no mesmo lugar o retrato fulgurante de Ephyagassè Non Cumecum, no lugar da herege bogomila que atenta contra a gloriosa fé. Com Ephyagassè a gentalha desprezil conhecia seu lugar e não ambicionava tais coisas. Aaposentado era “vagabundo”, as professoras só reclamavam porque eram “mal amadas” e políticos descontentes trilhavam felizes “o caminho da roça”.

    Comentário por Dom José de Robles — 22 fevereiro 2011 @ 15:49 | Responder

  5. KKKKKKKKKK…
    Na boa, sem me ater a assunto politiqueiros, muitos empresários de hoje que faturam milhões $$$ já foram pobres e nem tinham carro. Mas tinham mentalidade e grande parte humildade. Chegaram aonde estão por competência sem desdenhar ou falar mau de pobre.
    E assim não empregados e empregadores. Em geral quem fala mau sempre é um subordinado de alguém.
    Não importa se lata velha quase dando tetano, ou se é um popular… Se mora em um “apertamento”… Pois tudo é uma fase. E amanhã, a depender do esforço e competência poderá está numa mansão e de carro luxuoso que vale muitas cifras.

    Comentário por fernandesnow — 22 fevereiro 2011 @ 16:37 | Responder

    • Fernandesnow
      Erraste de sítio amiguinho fabrício.
      Já leste, por acaso, um livro?
      Que saudades do Prates.
      Uma sugestão Fê; não esquece de calçar as galochas para ir para a escola pois vai chover. Sonhe com os anjinhos querido. Beijinho.

      Comentário por Débora — 22 fevereiro 2011 @ 16:48 | Responder

    • fernandes Fabricius,da espécie “toupeira fabricius ignarus”

      Prá começo de conversa ninguém fala “mau” de pobre, mas sim, falamos “mal” de pobre. Qual é a diferença?

      – Mau- com “u” é adjetivo
      – Mal- com “l” é advérbio

      Voltai à escola e NÃO BOICOTE A PIADA!

      Comentário por Padre Quevedo — 22 fevereiro 2011 @ 17:06 | Responder

    • ####### fabricius detected #########

      Comentário por Opus Dei — 22 fevereiro 2011 @ 17:42 | Responder

  6. pofeço ariovardu,
    ci inveja fossi dinheru oceis daqui deci brogui tava ricu, rarararara. saum serapiaum tenha pena di voças armas, amen

    Comentário por zé povin çosialista — 22 fevereiro 2011 @ 16:37 | Responder

  7. Mestre Classudo,

    Classe Média
    Max Gonzaga
    Composição: Max Gonzaga
    Sou classe média
    Papagaio de todo telejornal
    Eu acredito
    Na imparcialidade da revista semanal
    Sou classe média
    Compro roupa e gasolina no cartão
    Odeio “coletivos”
    E vou de carro que comprei a prestação
    Só pago impostos
    Estou sempre no limite do meu cheque especial
    Eu viajo pouco, no máximo um pacote cvc tri-anual
    Mais eu “to nem ai”
    Se o traficante é quem manda na favela
    Eu não “to nem aqui”
    Se morre gente ou tem enchente em itaquera
    Eu quero é que se exploda a periferia toda
    Mas fico indignado com estado quando sou incomodado
    Pelo pedinte esfomeado que me estende a mão
    O pára-brisa ensaboado
    É camelo, biju com bala
    E as peripécias do artista malabarista do farol
    Mas se o assalto é em moema
    O assassinato é no “jardins”
    A filha do executivo é estuprada até o fim
    Ai a mídia manifesta a sua opinião regressa
    De implantar pena de morte, ou reduzir a idade penal
    E eu que sou bem informado concordo e faço passeata
    Enquanto aumenta a audiência e a tiragem do jornal
    Porque eu não “to nem ai”
    Se o traficante é quem manda na favela
    Eu não “to nem aqui”
    Se morre gente ou tem enchente em itaquera
    Eu quero é que se exploda a periferia toda
    Toda tragédia só me importa quando bate em minha porta
    Porque é mais fácil condenar quem já cumpre pena de vida

    Comentário por Mariana Martins — 22 fevereiro 2011 @ 16:40 | Responder

  8. Sociológico Mestre Hari.
    Mais uma vez desnudaste (epa, não foi a moça da foto, ou foi Mestre?) a lógica da sociedade tupiniquim.
    De que adianta um carro 1.0 se depois tem que parcelar o IPVA?
    De que adianta um computador, se depois tem que optar por uma “banda lenta”?
    Enfim, a choldra se ilude com o que pode comprar hoje (em 10 vezes, nas Casas Bahia, off course)!
    A pirâmide social não será invertida! Nós, homens bons e de benz sempre estaremos no topo da mesma. A revista Caras que o diga.
    Sem lenga lenga. Sem trololó (como diria nosso Iluminado D. José Chirico I). A ordem das coisas não muda, há 500 anos, na nação auriverde.
    O resto é discurso para a patuléia.

    Comentário por D. Sebastião — 22 fevereiro 2011 @ 17:06 | Responder

  9. COLECIONADOR DE JABIRACAS E PÉS DE BOI MESTRE PROFESSOR HARI PRADO

    Professor, até que essa “Variante” como diziam os pobres, está conservada! E esse azul “geladeira” então! É uma obra de arte.

    Lembro-me, o motor da estrovenga ficava no mesmo lugar onde iam os passageiros, quer dizer, dentro do carro. O barulho e o calor do motor, aliado ao som de um TKR “cara preta”, uns twiter de corneta, tudo misturado.

    Era a sucursal do inferno, mas a gente “gostava”!

    Permita-me perguntar. Compraste esse “carro” de Pd. Iscariotis? Por acaso foi por 30 moedas?

    Saudações!

    Comentário por Padre Quevedo — 22 fevereiro 2011 @ 17:16 | Responder

    • Padre Quevedo
      Perdão por discordar de Vossa Santidade. Mas isso ai é um TL.

      Comentário por Sílvio Caldas — 22 fevereiro 2011 @ 17:55 | Responder

      • Isso mesmo!
        Um TL: Tomove Lindo!
        A bateria ficava embaixo do banco traseiro e quando vazava ácido e corroia o fundo, ela caia e ia sendo arrastada pelos cabos.
        Bons tempos aqueles…

        Comentário por Carcará Estranho: Pega, Come e Mata — 22 fevereiro 2011 @ 18:32

    • E essa cor era denominada “azul calcinha”. Esse modelo não tinha o apoio de cabeça no banco,o popular
      “descansa corno”. Em compensação do motor ser muito barulhento,tinha pouca potência e consumia muito
      combustível pois era refrigerado a gasolina. Para a ralé era bom de mais…um grande carro!

      Comentário por Von Kasca — 22 fevereiro 2011 @ 18:22 | Responder

      • iiiii!!!! eu não tinha reparado no carro, só vi a máquina.
        Essa pobre daí é uma riqueza.

        Comentário por José Vicente de Magalhães — 22 fevereiro 2011 @ 19:08

      • Refrigerado a gasolina?
        O que você andou fumando com o FHC?

        Comentário por Carcará Estranho: Pega, Come e Mata — 22 fevereiro 2011 @ 20:37

      • Nobre Carcará Misterioso
        Refrigerado a gasolina sim,pois a ventoinha de ar consumia alguns HP’s do motor,com consequente
        consumo maior de combustivel.

        Comentário por Von Kasca — 23 fevereiro 2011 @ 13:29

      • Seu Kasca, o senhor ainda continua fumando?
        E se fosse refrigerado a água? O motor não tem que girar a bomba para que a água circule? E não gasta gasolina pra isso?
        Se a bomba for elétrica, o motor não gasta gasolina para carregar a bateria?
        Portanto, seu Kasca, a única forma de um motor não gastar gasolina pra se refrigerar é se ele for a álcool.
        E tenho dito!

        Comentário por Carcará Estranho: Pega, Come e Mata — 24 fevereiro 2011 @ 18:38

    • Padre o único veiculo cujo motor é do lado de fora chama-se carroça . Aqui onde moro é comum ver este veículo atravancando o transito e deixando um rastro verde e fedido por onde passa .

      Comentário por T. Melo Rego — 23 fevereiro 2011 @ 06:33 | Responder

  10. 19 19UTC fevereiro 19UTC 2011 at 14:06

    Assistam e vejam o que um delegado de polícia civil, CORREGEDOR, do estado de São Paulo fez. É estarrecedor.

    Que absurdoooooooooooooooo!!!! Isso é um crimeeeeeeeeeeee!!!!!!
    Gente, esse é o serviço da ‘CORREGEDORIA DA POLÍCIA DO ESTADO DE SÃO PAULO’.
    A policial é corrupta? Pode ser. Até que se prove, ela ainda é inocente. Mas não importa. Culpada ou não, nenhum ‘ser humano’ pode ser tratado dessa forma. Nem que fosse um latrocida, um homicida, seja homem, seja mulher, isso JAMAIS poderia ter acontecido. essa conduta viola todos os princípios dos Direitos Humanos e da dignidade humana. Ela pediu, implorou, por diversas vezes, para que fosse revistada APENAS POR MULHERES. Por que não ficaram com ela na sala até uma policial feminina da Corregedoria chegasse???? Policial é policial por 24 horas. Eles, então, que ficassem sentado em sua frente até uma policial da corregedoria chegar.
    Estou tremendo de raiva e de nojo dessa PC indecente! Estou passando mal de tanto nervoso.
    Eu, em 24 anos de polícia NUNCA pensei que veria uma cena tão Dantesca.
    Não compactuo com corrupção, com acertos e nem com esquemas. Mas o que ela fez diluiu-se diante do que esses pseudopoliciais fizeram. Rasgaram a Constituição e ainda cuspriram em cima.
    Eu sei que a Corregedoria poderá fazer de tudo para me prejudicar, embora eu seja EXTREMAMENTE HONESTA e POBRE, por estar enviando esse vídeo, mas eu não aguento mais tanta arbitrariedade da Polícia Civil de São Paulo.

    Tânia – escripol em SP

    “A mais bela de todas as certezas é quando os fracos e desencorajados levantam suas cabeças e deixam de crer na força de seus opressores.”

    Brecht

    Comentário por Tânia — 22 fevereiro 2011 @ 17:36 | Responder

    • Tremida e Intrépida Tânia
      Toda a atividade humana apresenta um lado podre.Esses fajutíssimos que aparecem no vídeo, são
      apenas mais um exemplo eloquente do que não presta na corregedoria . Os superiores que eventualmente
      darão apoio a essa barbaridade, proporcionando a impunidade desses crápulas, prestam tanto quanto.
      Enfim, os maus só são maus porque os bons(seus chefes), não são melhores. É isso aí!

      Comentário por Von Kasca — 22 fevereiro 2011 @ 19:06 | Responder

    • Cara Tânia, isso é um exemplo a ser seguido por todas as polícias do país; aliás, se todas as polícias agissem dessa maneira – que é a maneira correta – tenho certeza quase que absoluta, que o crime no país diminuiria a quase zero. Não cairia a zero por termos os resistentes com dólares nas cuecas e tudo o mais. Nota 1.000 prá polícia e políticos desse estado cumpridor e zelador dos direitos dos seus cidadãos.

      Comentário por Viscount Des Schwarzen Goldes — 22 fevereiro 2011 @ 20:49 | Responder

      • A elite da polícia civil sabe como tratar damas com cavalheirismo e gentileza.

        Comentário por Olavo Reinaldo Prates Bolsocheio — 22 fevereiro 2011 @ 21:27

      • Não acredito como eles são corajosos e destemidos com a mocinha algemada atrás. Se ela fosse amante do desembargador Safardana já estaria ganhando na Corregedoria.

        Comentário por duende — 22 fevereiro 2011 @ 21:45

    • Cara Tânia .
      Concordo com suas críticas , afinal se tais policiais não forem devidamente punidos todos se acharam no direito de apalpar e deixar nus todas as mulheres bastando para isso a suspeita do crime cometido ou a simples canalhice inerente a certos tipos de homens que usam do poder delegado pelo estado e consequentemente pelo povo para praticar abusos e safar-se a punição .

      Comentário por T. Melo Rego — 23 fevereiro 2011 @ 06:40 | Responder

  11. Ah, meu caro Professor!!! Hoje acionaste de forma profunda todas as minhas fímbrias do coração em lembranças de idos tempos de belas tardes e fagueiras noites. A Variant 72 estampada de forma sensual na foto em que bela moçoila a adeja nos costados, como diria certo gaúcho que governou o Rio, faz-me lembrar de época áurea em que viçosos estavam os nascentes arroubos da democracia castrense sob o tacão majestático dos nossos inesquecíveis generais governantes. Eu, pobre mortal que à época tinha um dos dois Rover P4 1952 no Brasil, invejava os ricos proprietários dos valentes carrinhos de tração traseira e motor rabo-quente da pouco nobre “Automóvel do Povo, vale dizer “Volks Wagen”. Isso é saudade que não perdoa e enche o ar de lembranças e mui ternas recordações. Hoje valei-me São Serapião que vou cair no meu Logan até ficar desmaiado de saudade.

    Comentário por Comendador Phyntias — 22 fevereiro 2011 @ 17:52 | Responder

    • Nobre Phiyntias.
      Isto ai é um TL. Conforme já esclareci para o Padre Quevedo. Eu tenho uma Variant 72. A frente é arredondada
      Vaja a foto.
      Abraço.

      Comentário por Sílvio Caldas — 22 fevereiro 2011 @ 18:06 | Responder

      • Nobre caudaloso.
        TL ou Variant, não importa.
        O que importa é rememorarmos os tempos em que ter um automóvel era coisa para poucos.
        Sobravam estacionamentos, não havia engarrafamentos. Ai que saudades dos corcéizinhos, variants, TLs, Fuscas e outros (quem não se lembra do Maverick V8, motor canadense).
        Este mundo maravilhoso foi destruído pelo desgoverno do Noveunhento.
        Ai que saudades.

        Comentário por D. Sebastião — 22 fevereiro 2011 @ 18:22

      • Aaaaa grandes anos Dom Sebá.
        Também estou vertendo copiosas lágrimas de saudades.
        Aero Willis, Cinca, Opala, Esplanada, Gordini, DKW, Gálaxi.
        As avenidas vazias e os pobres se acotovelando dentro dos ônibus.
        Mas em 2014 quando nós reassumirmos o poder tudo será como dantes no quartel de abrantes.

        Comentário por Sílvio Caldas — 22 fevereiro 2011 @ 18:34

      • Meus queridos e prestimosos Cantante Sílvio e heróico Rei: a frente do carro tanto pode ser da Variant quanto do TL. O modelo de formas arredondadas foi lançado pela Volks em 1970 e foi mudado para os modelos (Variant e TL)no mês de novembro de 1971 valendo como modelos 1972 que tinha inicialmente uma janela quebra-vento para os passageiros do banco traseiro, depois eliminada nos modelos 1973 em diante. Perdôem-me a insolência, mas fui proprietário tanto de Variant quanto do TL e especializei-me nessas antiqualhas que tenho na conta do melhor dos carros já feitos por essa fábrica da ralé, a Volks (cujo próprio nome já o diz, é coisa de povinho…) Mas valeu a crítica pois como colecionador de Masseratis, Jaguares, Rolls e essa tal de Ferrari, sinto-me em casa com cheiro de gasolina e lembrança dos tempos áureos da indústria automobilística do “milagre brasileiro” que fazia coisas desse tipo. Alvìssaras!!!

        Comentário por Comendador Phyntias — 22 fevereiro 2011 @ 20:55

      • Devo admitir que a chauffeuse é assaz apetitosa . Mas pelo tamanho do carrinho, deverias ter também uma assessora permanente para assuntos intra-veiculares .

        Comentário por Sir Robert — 24 fevereiro 2011 @ 13:35

    • ♫ Pô, Comendador, eu tive dois Rover P4 ao mesmo tempo, ambos 1952. Um era branco, para o dia a dia, e o outro era preto, para as ocasiões mais formais. E tinha também um MG A onde as meninas boas das famílias más, que perambulavam pela Rua Augusta, adoravam acomodar seus belos pandeiros sonhando em agarrar o dono do carro ou algum incauto mais trouxa. Gloriosos tempos! Hoje, ensarilhadas as armas, limito-me a uma picape Ram que mantenho tinindo, a contemplar as belas farofeiras que por aqui enxameiam e a remoer reminiscências em blogs. “Nessun maggior dolore…” ☺☺☺

      Comentário por Jimmy Cricket™ - Guarujá — 22 fevereiro 2011 @ 18:11 | Responder

      • Companh….oppp, Nobre Cricket: somos então privilegiados. Eu consultei o gugol da Rover e dei lá com dois modelos importados do Rover e um deles era emplacado em Santos e depois no Rio, da cor verde escuro, uma beleza de carro. Parece que do modelo T4 naquele ano foram importados diretamente da fábrica esses dois. Pena que o populacho depois transformou os Rovers em taxi na nossa tão querida Londres. O meu tinha painel em Jacarandá e aqueles pingulinhos de seta que se esticava na lateral e muita gente chamava de “sinal de ereção” (que saudade, pois na minha idade isso já é mais delírio que sonho), uma maravilha. Ah, que coisa boa falar com gente nobre que sabe o que é um carro inglês dos áureos tempos. Salve colega!!!

        Comentário por Comendador Phyntias — 22 fevereiro 2011 @ 21:06

      • Corrigindo modelo P4

        Comentário por Comendador Phyntias — 22 fevereiro 2011 @ 21:09

    • Devo confessar que não faço a mínima ideia das diferenças entre esses carrinhos usados pela gentalha.

      Comentário por Sir Robert — 23 fevereiro 2011 @ 14:45 | Responder

      • Estás enganado Nobre Sir Robert. Somos colecionadores. Não uso estes carros antigos para me locomover. Os carros da peble são: gol, corsa, Ká, fiesta, 207, sandero, etc.
        Eu no meu dia a dia uso este rolls-royce-phantom da foto. A moça é a minha shoufer das segundas, quartas e sextas.
        Abraços.

        Comentário por Sílvio Caldas — 23 fevereiro 2011 @ 16:07

      • Comentário por Sílvio Caldas — 23 fevereiro 2011 @ 16:18

      • Comentário por Sílvio Caldas — 23 fevereiro 2011 @ 16:25

      • Meu comentário anterior caiu em espaço indevido, então, repito-o aqui : Devo admitir que a chauffeuse é assaz apetitosa . Mas pelo tamanho do carrinho, deverias ter também uma assessora permanente para assuntos intra-veiculares .

        Comentário por Sir Robert — 24 fevereiro 2011 @ 13:36

  12. Variantíssimo Mestre Azulão
    O carro eu dispenso, pois tem dupla carburação e, um carburador já dá problema, imagina com dois. Agora, a moçoila em pose sensual dá um caldão daqueles. Já pensaste neste corpão aí depois de um banho de jacuzzi com ervas finas, um tapa na cabeleira, uma maquiada daquelas, uma sainha curta, um salto alto, um perfume francês, uma lingerie de primeira. Nossas boas mulheres que nos perdoem, mas fica um pitéuzinho irrestível. Alvíssaras e que as hóstias azuis nunca nos falte!

    Comentário por Opus Dei — 22 fevereiro 2011 @ 17:54 | Responder

  13. Agora até as mulheres imploram direitos…

    Comentário por Bartolomeu d`Orleans e Bragança — 22 fevereiro 2011 @ 17:57 | Responder

    • Não só as mulheres em geral mas, o que é pior, as mulheres da gentalha. Onde vamos parar! Será o final dos tempos chegando?

      Comentário por Viscount Des Schwarzen Goldes — 27 fevereiro 2011 @ 13:31 | Responder

  14. Depois reclamam quando um homem bom e visionário que, apena por ser do norte do país, atende pelo nome de Amazonino Medas, digo Mendes tenta induzir uma nó-cega à morte.
    Quando foi que foi dado ao pobretão o direito de questionar uma “altoridade” do naipe de Amazonino? Ainda mais uma representante do povo do Pará e como se sabe o paraense é mais vermelho que o urucum.

    Comentário por Conde do Itaim Paulista — 22 fevereiro 2011 @ 18:05 | Responder

    • “Vermelho que nem Urucum”

      É verdade, nobre conde. Tanto que o hino de um dos bois de Parintins, o Garantido chama-se “Vermelho”: ….meu coração é vermelho…., cantado por Fafá de Belém. Peraí! Acho que Parintins fica no Amazonas não no Pará. Não importa, é quase lá…. na fronteira.

      Por falar em Fafá, já que estamos falando em carros antigos, vocês lembram que um dos últimos modelos de fusca fabricado no Brasil (não os do Itamar) tinham o apelido de “Fafá”, por conta do tamanho “desproporcional” de suas lanternas traseiras?

      Saudações!

      Comentário por Padre Quevedo — 23 fevereiro 2011 @ 11:43 | Responder

  15. Mestre Hari,

    Por esta moça da gentalha, eu peco. Colaboro com Fidel, Chávez e Morales. Viro cumpanhero do PT. Sou capaz de invadir terras da Katinha Abreu com a camisa e boné do MST. Vou procurar outros sites cheirosos.
    Até logo.

    Comentário por Tucano Fanático — 22 fevereiro 2011 @ 19:07 | Responder

    • Vejam bem o que a rede neural anda fazendo nobre fã dos Tucanos.
      Até Vossa Mercê está sucumbindo aos encantos de uma oriunda da plebe.
      Sugiro que faça suplícios com cilício urgentemente!
      Uma novena a São Serapião também ajudará.

      Comentário por D. Sebastião — 23 fevereiro 2011 @ 02:25 | Responder

      • Bom amigo e conselheiro, Dom Sebá

        Suplícios e jejuns iniciados. Cilício apertado. A poderosa oração de São Serapião de Mestre Hari incessantemente são proferidas pelos meus lábios. Obrigado.

        Vade retro mulher, na pureza da fé!

        Comentário por Tucano Fanático — 23 fevereiro 2011 @ 12:55

    • Esta moçoila atualmente está com 84 anos. E nem sequer twita.

      Comentário por vipissima — 23 fevereiro 2011 @ 13:17 | Responder

  16. Cambada de boiolas. Vocês que t~em um pé na cozinha e vivem de admirar carro velho deviam se importar mais com a escultura que orna o modelinho chinfrim que o outro Fernando baniu de vez por aqui. Salve o neoliberalismo. Via aGFloriosa e Zezinho!!!

    Comentário por Fernando H. Cardoso — 22 fevereiro 2011 @ 21:11 | Responder

    • Incisivo Dom Fernando,

      Mordernizante e admirador do belo sexo. Alvíssaras!

      Comentário por Tucano Fanático — 22 fevereiro 2011 @ 22:47 | Responder

    • Tá certo, somente acho que a moçoila deveria estar trajando “menas” roupas, por exemplo, bastava um daqueles “shortinhos” que as “manas” da periferia usam para dançar funk…..

      Por São Claudinho, protetor das bailes funks e “bondes do tigrão”. Tá dominado…..tá tudo dominado…..

      Comentário por Irmão Petralha 176-761 — 23 fevereiro 2011 @ 12:36 | Responder

    • Iluminado pharol,
      Estou lendo Baudelaire para vos alcançar. Sei que é tarefa árdua, mas talvez assim, veja a glória em vida. Obrigada, Senhor de Higienópolis, por nos brindar com sua sabedoria.

      Nunca tive a preocupação de fazer propaganda em termos pessoais, realmente não pensei. Alguém me perguntou como vou ser visto daqui a 100 anos. Será que eu serei visto? E se eu for bem-visto, estarei morto. De que adianta? (risos) E tem o seguinte: a História modifica o julgamento. Dependendo de cada momento da História, você é bom ou é mau, isso vai variando. Se você fez alguma coisa que mereça ser vista por ela, ótimo. Mas isso não quer dizer que sua posição está assegurada, porque alguns vão dizer que foi bom e outros que foi mau. Depois muda a geração, o que era bom virou mau, o que era mau virou bom. Isso é muito comum, não só no poder. Eu estava lendo hoje numa revista: “Baudelaire não conheceu a glória quando vivo”. Pode ser. Mas de que adianta conhecer a glória morto?”
      Que beleuza! Que verve!

      Comentário por vipissima — 23 fevereiro 2011 @ 13:24 | Responder

  17. Caríssimo Mestre:
    Por falar em “castelo de Ilusões”, a gentalha votante da búlgara está decepcionada; motivo? A Sra. achou que é de outra casta e foi abençoar a festinha da poderosa Folha de S. Paulo.
    Todos nós temos o nosso castelo de ilusões, e o meu era a derrubada desta presidenta , mas ela foi aceite pela nata e agora já é presidente com (e) do Otavinho e não cai mais, temos que esperar até 2014.
    O Lula falava com os blogues sujos mas a sucessora prefere os jornais limpos e cheirosinhos, ficar lado a lado com Otavinho, FHC, com Serra e lá vai.
    Os comunas PHA, Nassif e Mino estão se mordendo; “ela” não perdeu tempo e mudou de lado. Ainda bem porque nós assinantes da Veja vamos brevemente tê-la como colunista e depois vamos apreciá-la no JN, enfim é um deslumbre, como diria o Reinaldo.

    Comentário por José Vicente de Magalhães — 22 fevereiro 2011 @ 22:01 | Responder

    • Sir José Vicente de Magalhães, tinha uma capitania que vos pertencia, pois não? Meu alzeimer está me atrapalhando, enfim acho que Otavinho tem que receber o prêmio do ano de melhor hostess.
      Ele deve ter tomado um vidro de rivotril para aturar a búlgara do seu lado.Será que ela usou parfum?
      Vou ligar pro Tavinho.

      Comentário por vipissima — 23 fevereiro 2011 @ 13:31 | Responder

  18. Comentário por Pero Vaz de Caminha — 22 fevereiro 2011 @ 23:04 | Responder

    • O Gato (Vinicius de Moraes)
      “Com um lindo salto/Leve e seguro/O gato passa/Do chão ao muro/Logo mudando/De opinião/
      Passa de novo/Do muro ao chão/E pisa e passa/Cuidadoso, de mansinho/Pega e corre, silencioso
      Atrás de um pobre passarinho/E logo pára/Como assombrado/Depois dispara/Pula de lado/Se num novelo/Fica enroscado/Ouriça o pêlo, mal-humorado/Um preguiçoso é o que ele é/E gosta muito de cafuné/Com um lindo salto/Leve e seguro/O gato passa/Do chão ao muro/Logo mudando/De opinião/Passa de novo/Do muro ao chão/E pisa e passa/Cuidadoso, de mansinho/Pega e corre, silencioso/Atrás de um pobre passarinho/E logo pára/Como assombrado/Depois dispara/Pula de lado/E quando à noite vem a fadiga/Toma seu banho/Passando a língua pela barriga”.

      Comentário por Mare Hollysmoke — 22 fevereiro 2011 @ 23:57 | Responder

      • Comentário por Pero Vaz de Caminha — 23 fevereiro 2011 @ 00:06

      • A búlgara rúbila tem síndrome de Estocolmo. Já viu, né?

        Comentário por vipissima — 23 fevereiro 2011 @ 13:35

    • Por motivos contrários ao bom desempenho na confecção destes papiros, motivado por um episódio de síncope, também conhecido por “troço”, “piripaque”, entre outros, retorno medicado a esta lousa, onde os confrades despejam seus ímpetos em prosa. Tal processo foi desencadeado por um conjunto de palavras má digeridas, relacionadas à “Araguaia” e “Meretriz”, devidamente confirmados como falácias. Graças à farmacopeia hodierna, tais como o isordil sub-lingual, tegretol e diazepam, retorno em corpo positivo e osculante.
      Algumas considerações em respeito à fotogravura do post 18 urgem: que alguns provérbios populares são sábios, como “a vingança é um prato que se come frio”, bem como frases em comboios da gentalha “a sua inveja é a causa do meu sucesso”.
      O sujeito contraído na extrema direita (em seu devido lugar por consequência), ao ser observado mais detalhadamente, nos remeterá ao filme “A Queda”, sendo que poucas diferenças fisionômicas e mesmo de situacionais nos lembram à do protagonista daquela película.
      Os senhores, muito contrariados com o evento em destaque em um primeiro momento, hão de convir que na vida é necessário ter estômago para enfrentar tais situações, diante de um algoz, o que enaltece a disposição de alguém que “não teme nada”, como foi cantado no último sufrágio.
      Time is on my side – Stones. Amém .

      Comentário por Padre Iscariotes — 23 fevereiro 2011 @ 00:44 | Responder

      • Confesso Padre Iscariotes, que não foi minha intenção abalar sua saúde com minhas afirmações.
        Mesmo assim peço perdão. No entanto não se trata de falácias. Quanto à palavra “Araguaia”, Dilma realmente esteve na guerrilha no início dos anos 70. Isto é sabido por todos.
        A palavra “Meretriz’ é uma dedução minha. Em 1992 quando estive pescando na cidade de Araguatins, no Bico do Papagaio, as margens do Rio Araguaia, um senhor polonês, na época com quase 90 anos, me relatou que as guerrilheiras faziam programa em troca de dinheiro para a causa comunista.
        Melhoras.

        Comentário por Sílvio Caldas — 23 fevereiro 2011 @ 12:25

      • Grato pelos votos, confrade Sílvio. Informo outrossim, que com 2000 anos, já passei por muito e recomendo não perturbar os mortos que clamam através do fogo-fátuo naquelas pragas. A região em si é muito profícua para o imaginário local, donde são vistos mulas-sem-cabeça (não foram minhas esposas nem de Quevedo), boitatas (estes eu boto fé) e curupiras (confundidos muitas vezes com a búlgara pelos cabelos inflamados). Alguns verão com o auxílio de nossa reverenciável Proud Mare até gnomos, duendes e UFOS. Saudações folclóricas.

        Comentário por Pe. Iscariotes — 23 fevereiro 2011 @ 13:06

    • Otavinho tá muito patrão nesta foto.

      Comentário por vipissima — 23 fevereiro 2011 @ 13:33 | Responder

  19. Geez! what a f.. damn post!

    Comentário por Mare Hollysmoke — 22 fevereiro 2011 @ 23:32 | Responder

    • ♫ Prezada Sra. Hollysmoke: Caso o atendimento ao meu pleito não seja contrário à sua ética, rogo informar o telefone do seu fornecedor, pois noto que a commodity que ele entrega proporciona visões agradáveis à senhora. Minha solicitação prende-se ao fato do insumo que meu agente vem fornecendo ter me provocado algumas visões muito esquisitas, ultimamente. Numa delas, fui perseguido por dezenas de minúsculos Lulas brandindo espetos de churrasco; em outra, pareceu-me estar amarrado numa cadeira idêntica àquela do filme “Laranja Mecânica”, enquanto o telão à minha frente mostrava intermináveis discursos da búlgara, pontuados por frenéticos aplausos de um gnomo que lembrava em tudo e por tudo o famigerado Sr. José Dirceu. Concluí que das duas uma: ou a erva era cocô de cavalo, ou eu estou ficando louco. Inclino-me pela primeira hipótese, já que me sinto bastante lúcido sob todos os aspectos… ☺☺☺

      Comentário por Jimmy Cricket™ - Guarujá — 22 fevereiro 2011 @ 23:58 | Responder

    • ♫ P.S.: Garanto o necessário sigilo. ☺☺☺

      Comentário por Jimmy Cricket™ - Guarujá — 23 fevereiro 2011 @ 00:00 | Responder

  20. Alvíssaras!
    Estamos vencendo em toda a frente!
    A Búlgara Fantochuda, ex-representante do mefisto noveunhento, rende-se completamente ao digno e impoluto líder dos Homens Bons, Doutor Otávio Frias Filho da put..ooops…pura elite branquinha que representamos.
    Que ao Serapião seja louvado!
    Creio ser de somenos apresentar aqui os detalhes da rendição incondicional. Os termos da mesma ainda não foram divulgados oficialmente, mas há boatos a serem confirmados.
    A búlgara tem nos saído melhor do que a encomenda: Malloci, Cardozo Dantas, Johnbim e agora isto!
    Desculpem-me, estou tão alegre e comemorei com tanto vinho que vou até o cantinho ali vomitar e já volto!
    Bleargh!

    Comentário por Comendador Gengis Von Chirico — 23 fevereiro 2011 @ 00:35 | Responder

    • Comendador.
      Também fiquei em estado de extase com a rendição da fantochuda aos donos do periódico que auxiliou, como deveria fazer, a OBAN.
      Não tenho palavras para externar o que sinto neste momento.
      Somente quero agradecer a São Serapião, pois, com certeza, foi ele quem operou mais este milagre da conversão da escarlate aos valores pétreos de nossa sociedade.
      Plínio, o velho fundador da TFP deve estar fazendo festa nos céus, juntamente com São Pinochet e Escrivá de Bálaguer.

      Comentário por D. Sebastião — 23 fevereiro 2011 @ 02:30 | Responder

    • Caro comendador.

      Nosso “caboclo presidente” estava nesta festa e, esquecendo que a vem criticando na imprensa, dia sim outro também, aproximou-se todo solícito, como um “cachorrinho pulguento” (alvíssaras ao companheiro deste Blog) e lhe pediu um favor.

      Quer que a Presidenta conceda espaço na sua agenda para receber “Os Anciãos” grupo da paz composto por Carter, Koffi Annam e outros. Dilma aceitou e também pediu: o sr. também pode me visitar sozinho!

      Interrogado pela imprensa sobre o convite, FHC desconversou: ora! vê se pode isso, eu só tava pedindo pelo grupo, veja se vou me misturar a essa gentalha…. É…. FHC continua o mesmo, só sabe tergiversar….!

      Comentário por Irmão Petralha 176-761 — 23 fevereiro 2011 @ 11:59 | Responder

  21. Simplorius Inocencius Mestre Hary,

    Seria Doce o Veneno do Escorpião Bulgarodilmiano………..
    A felpuda guerrilheira búlgara está a nos enganar……….
    Como boa mineira está querendo nos comer pelas beiradas….
    Otavinho não tem que rastejar, implorar pedindo que a
    raposa frequente nosso galinheiro, digo terreiro.
    Sonsinha, Bonner, Ali, onde andam vocês…

    Comentário por zelulinha — 23 fevereiro 2011 @ 01:21 | Responder

  22. Volks vadiano mestre do homens bons e de benz deste bananal tupiniquim .
    Sou feliz e não sabia , pois aqui onde moro os carros são poucos , pois a pobraiama miuda só se locomove para ir ao trabalho , e isto geralmente se dá bem cedo quando acordam antes das galinhas para pegar a matula , esquentar a bóia que até a hora do almoço estará fria quando não azeda e ir para o ponto tomar o onibus só retornado ao cair da noite .No mais temos umas carroças e os mais remediado uma bicicleta com motor , por conta disto em meu feudo não existe congestionamento e não preciso usar meu iate ou jet esqui para ir ao trabalho ou as compras como os demais confrades que moram em São Paulo de Piratyninga .
    Não sei até quando teremos esta paz , pois a choldra ultimamente tem financiado carros e motos com os quais saem ao final de semana para ir a represa comer farofa e tomar cachaça .

    Comentário por T. Melo Rego — 23 fevereiro 2011 @ 07:20 | Responder

    • è isto oque acontece quando se juntam pobre , carro , música alta e cachaça em um mesmo ambiente , é deprimente !

      Comentário por T. Melo Rego — 23 fevereiro 2011 @ 07:22 | Responder

      • Caro TMR, “no ecxiste” algo mais depressivo que pobre alegre. É uma visão dos infernos.

        Comentário por Viscount Des Schwarzen Goldes — 28 fevereiro 2011 @ 11:42

  23. No blog do Uncle King, última trincheira serrista, continua a campanha Serra presidente…

    Professor Hari (22/02/2011 às 8:34):

    Se Serra não tem importância nenhuma, por que tanta preocupação com ele?”
    .
    Aí está senhores. Na PT Press dia sim e no outro também eles malham o Doutor José Serra como o Judas enquanto isso o Doutor Aécio Neves é elogiado, aplaudido e acariciado. Das duas uma: ou eles não acreditam na vitória do Aécio ou então eles acham que um eventual governo Aécio não teria grande diferença em relação ao governo do PT.
    .
    Já em relação ao Doutor José Serra eles demonstram um verdadeiro pavor. Em resumo, eles não se contentam em escolher a candidata ou candidato deles. Querem escolher também o nosso. Na minha humilde opinião, mais do que os 44 milhões de votos que recebeu, a maior credencial do Doutor José Serra é o pavor que infunde nos adversários.
    .
    Acontece que eles estão redondamente enganados se pensam que podem nos enganar. Para dizer como Júlio Cesar “Vim, vi, venci”, o Doutor Aécio Neves precisa transpor não o “Rubicão” de Cesar mas sim o majestoso Rio Grande, que define a fronteira entre os estados de São Paulo e Minas Gerais, um obstáculo intransponível às ambições do pretensioso mineiro, onde têm naufragado todas as suas esperanças.
    .
    Temos visto muitas críticas aqui à tibieza da oposição, portanto, diante desse monumental, incisivo e severo pronunciamento do Doutor José Serra, nossa resposta não poderia ser outra senão o engajamento decisivo na sua campanha.
    .
    Aos aecistas bem intencionados, porém politicamente equivocados, dizemos que o projeto serrista é um um generoso projeto de inclusão e não de exclusão. Os equívocos políticos são perfeitamente compreensíveis quando lastreados em boas intenções. Juntem-se a nós e nos ajudem a construir a nossa grande vitória de 2014. A visão do Doutor José Serra subindo finalmente a rampa do palácio do Planalto será a recompensa ansiosamente aguardada de todos os nossos esforços. Alvíssaras!

    Comentário por Leitor da Veja — 23 fevereiro 2011 @ 08:24 | Responder

    • Caríssimo leitor de Veja.

      Cada dia que leio e saboreio suas “penetrações”, fico pensando: Será que Reinardo lê mesmo os comentários de sues leitores? Sim, porque seu estilo, a correção da língua, as idéias, etc. não são típicas da escrita daqueles “anarfas” que lá escrevem! Dá prá desconfiar!

      Comentário por Irmão Petralha 176-761 — 23 fevereiro 2011 @ 12:06 | Responder

  24. Concordo com o profê em gênero,número e grau.

    A propósito: tens o telefone da moça da foto???

    Pretendo dar uma analisada no seu curriculum. Aliás,não só no curriculum como também na coxicola,no peiticulum e por aí vai…

    Comentário por Dom Berluscomi — 23 fevereiro 2011 @ 09:00 | Responder

  25. Para esta gentalha, o governo deveria abrir uma linha de crédito para financiar bicletas de bambu. Estaria muito mais apropriado ao seu estatus econômico.
    http://www.redetec.org.br/inventabrasil/felicis.htm

    Comentário por Badu — 23 fevereiro 2011 @ 10:22 | Responder

  26. Caros homens bons,
    Prestem at. nessa notícia. D. Chirico está providenciando multa pesada a quem fizer ou receber sexo oral. Podem voltar a fumar.
    Ele apenas não sabe como vai viabilizar a proibiçao. Talvez a solução sejam cameras por todos os lugares onde tal prática possa ser praticada, incluindo bancos de variants, elevadores, etc.
    Sexo oral causa mais câncer de garganta que cigarro e bebida, diz pesquisa
    Comentários

    Notícia

    Pessoas que tiveram mais do que seis parceiros tinham nove vezes mais chances de desenvolver câncer de garganta

    Michelle Achkar
    O tabaco, substância presente no cigarro, e o consumo de bebidas alcoólicas sempre foram apontados como um dos principais fatores para desenvolvimento de câncer na região da garganta. Pois agora cientistas afirmam que o sexo oral ocupa o topo da lista entre os comportamentos de risco.

    Pesquisa realizada pela Universidade do Estado de Ohio, nos Estados Unidos, descobriu que o vírus HPV atualmente é a principal causa da doença em pessoas com menos de 50 anos. Mais…

    Comentário por vipissima — 23 fevereiro 2011 @ 14:04 | Responder

    • Vipíssima, para efetuar a multa é muito fácil. Basta olhar bem para as figurinhas da tia Carmela, por exemplo :
      http://byebyeserra.wordpress.com/2011/02/15/figurinhas-da-udn-a-nova-sensacao-pacotinho-23/#comments
      Na figura 175 tá na cara que o sujeito é culpado.
      Na figura 36 fica patente que o sujeito fez e não gostou.
      Na figura 169 fica explícito que o sujeito quis fazer mas levou uma negativa.

      Comentário por Pe. Iscariotes — 23 fevereiro 2011 @ 18:21 | Responder

    • O general Ernesto Geisel já dizia que “um dia a gente tem que morrer mesmo”. Isso é muito triste!

      Comentário por Von Kasca — 23 fevereiro 2011 @ 21:49 | Responder

  27. ALVÍSSARAS
    Caríssimos confrades:

    Acabei de ver numa TV aqui de Salvador o nosso Alcaide, digno João Henrique Barradas Carneiro, anunciar que as Bahianas do acarajé não mais serão proibidas de trabalhar.
    É que o bom homem é evanjelico e tem a certeza que essas senhoras têm trato com o rabudo, o tal de Satanás, mas agora é o dito pelo não dito e a turistada de S. Paulo já pode vir e se refastelar no quitute local.
    Além disso ainda temos aqui o sonho de ver o nosso baixinho como ministro. Claro que agora está mais fácil porque a presidente ex “presidenta” uniu-se aos homens bons e o ACMinho chega lá, agora vai,é só o prefeito não botar olho grosso no acarajé dos outros.
    TC “ACARAJÉ DE POBRE SÓ CAI COM O CAMARÃO PRA BAIXO”

    Comentário por José Vicente de Magalhães — 23 fevereiro 2011 @ 16:38 | Responder

    • Murphyneano José Vicente, penso em montar um novo negócio em vossa terra : o acarajé evangélico com peixe-gato. Explico : no lugar do dendê, gotas de óleo de unção evangélico, o gato, como todos sabem, é um paradoxo contra a lei de Murphy, caindo sempre em pé. Assim todos ficariam felizes. Peça ao ACMindinho para ficar longe de facas, se aquela fosse um autêntica Guinsu… banzai.

      Comentário por Pe. Iscariotes — 23 fevereiro 2011 @ 17:09 | Responder

      • Ou ao menos se proteger usando meias vivarina!!!

        Comentário por Marci — 23 fevereiro 2011 @ 18:34

  28. ESSE “PROFESSOR” ESTÁ DE BRINCADEIRA!!!
    DEVE FAZER PARTE DO GRUPO DO VEM À NÓS E AO VOSSO REINO NADA!!!
    VÁ MORAR NA GROELÂNDIA, LÁ TEM BASTANTE ESPAÇO!!!

    Comentário por Humberto — 25 fevereiro 2011 @ 10:34 | Responder

  29. Alviltante esta ralé batizada em lama e esgoto, essa gentalha ignóbil que usurpa o direito de povoar o planeta com filhos barrigudos de doenças e melequentos – a agora querem possuir carros? Que nojo!

    É urgente a necessidade de um transporte que amontoe mais e mais pobres, bem compacto, para que essa gentalha possa ir e voltar pro trabalho sem usar carros.

    Comentário por Don Pierre de Cupuar — 1 março 2011 @ 12:07 | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: