Professor Hariovaldo Almeida Prado

11 fevereiro 2011

Terror petralha extrapola limites

Filed under: Plano Condor-de-Saias — Humberto @ 19:28
Tags: , , ,

Castro Filho

Dois casos em menos de uma semana comprovam aquilo que este blog denuncia incansavelmente: o PT não está para brincadeira e usa de violência e crimes bárbaros para silenciar a oposição dos homens bons a seu projeto de totalitarismo bolchevista. Há alguns dias, uma autoridade eleita democraticamente pelo bravo povo paulista ( cujo Estado é o último reduto da resistência democrática livre ) foi covardemente agredida por sindicalistas marxistas travestidos de agentes da lei. Como se sabe, o braço militar do PT, a CUT, congrega todos os sindicatos do país, espalhando o terror sindicalista a serviço do petismolullista. Os sindicatos de policiais não são exceção, tal como preconizado pelo pensador revolucionário Gramsci, que aconselhava à esquerda não apenas tomar os meios de produção, mas infiltrar seus agentes esquerdopatas também nas organizações culturais e no aparato repressivo.

Por fim, e sem quaisquer pudores, a falange subversiva emprega até mesmo os serviços de marginais desqualificados e vagabundos de rua, pois os objetivos deverão ser alcançados a qualquer custo e preço, não importando os meios utilizados. Bandidos do PCC ( organização criminosa co-irmã das FARCS ) invadiram o sacrossanto lar do audaz ex-combatente legalista da ordem e atual secretário dos Transportes Saulo de Castro, tomando-o junto a sua família como reféns e roubando de seu cofre documentos de Estado importantíssimos e inestimáveis. Louvado seja São Serapião, pois não correu sangue neste episódio.
Investigações independentes conduzidas com esmero pelas forças da ordem que ainda não foram contaminadas pelo vírus da subversão concluíram que os responsáveis pela ação criminosa foram os vigias da rua, filiados ao PT ( Tendência Vigilância, Apitaço e Socialismo ), que nada viram e nada escutaram. Pois não é de surpreender que também o sindicato dos vigilantes de rua esteja tomado pelo sindicalismo da CUT, como prevê a cartilha Gramsciana.

Simbolicamente, a ação teve um efeito devastador, pois o estratega Saulo esteve empenhado na dissolução da falange PCC, aniquilando a frente petralha que se articulara nos presídios e, dalí, lançara seus violentos ataques à ordem constituída. Infiltrada nos presídios e no sistema penal, essa corja construía o caminho para a transformação das casas correcionais em comunas bolchevistas, mas seu caminho foi heróicamente bloqueado pelo então Secretário de Segurança dos homens bons, que agora sofre as represálias e ataques destes delinquentes subversivos ateus.

Mas a fé nos dará forças e tais percalços serão transpostos com vigor e astúcia, e as camarilhas rubras soçobrarão inapelávelmente na batalha que ora travam o Bem e o Mal.

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.